ACOMPANHE-NOS    
JUNHO, QUARTA  29    CAMPO GRANDE 25º

Cidades

Escondido até na Bíblia, 34 celulares são apreendidos em celas

Por Aline dos Santos | 11/07/2015 08:07
Cela da Máxima tinha 24 celulares. (Foto: Divulgação/Agepen)
Cela da Máxima tinha 24 celulares. (Foto: Divulgação/Agepen)
Aparelho estava escondido até em Bíblia no presídio de Dois Irmãos. (Foto: Divulgação/Agepen)
Aparelho estava escondido até em Bíblia no presídio de Dois Irmãos. (Foto: Divulgação/Agepen)

Camuflado até em Bíblia, 34 celulares foram aprendidos ontem em dois presídios de Mato Grosso do Sul. Vinte e quatro aparelhos estavam em uma única cela do pavilhão 1 no estabelecimento pena Jair Ferreira de Carvalho, a Máxima, em Campo Grande.

Conforme a Agepen ( Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário), os celulares estavam escondidos em buraco embaixo do tanque de lavar roupas utilizado pelos presos. Um deles assumiu ser proprietário dos aparelhos e foi levado para cela disciplinar. Os agentes também apreenderam três tabletes de maconha.

No presídio de Dois Irmãos do Buriti, foram apreendidos dez celulares, seis carregadores, quatro chips, três cartões de memória, dois fones de ouvido e um cabo USB. Os materiais estavam escondidos nos ralos de banheiros, roupas, caixas de sabão em pó, colchões, e, até mesmo, na Bíblia.

Na Capital, o complexo penitenciário, no Jardim Noroeste, tem bloqueador de ligações, mas o sistema não interfere no sinal de internet. Desta forma, o celular significa acesso livre a aplicativos como WhatsApp e redes sociais mesmo nas celas.

Nos siga no Google Notícias