A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

20/04/2016 14:10

Governo investiu mais de R$ 50 milhões na recuperação de estragos no interior

Michel Faustino
Estrago no Distrito de Nova Itamarati, em Ponta Porã, provocado pelas chuvas de dezembro. (Foto: Arquivo/CGNEWS) Estrago no Distrito de Nova Itamarati, em Ponta Porã, provocado pelas chuvas de dezembro. (Foto: Arquivo/CGNEWS)

O governo do Estado investiu, até agora, mais de R$ 50 milhões na recuperação dos estragos nas cidades atingidas pelas chuvas de dezembro que declararam situação de emergência. O montante destinado a contratos emergenciais para controle de erosões, construção de ponte e fornecimento de combustível é de R$ 88,1 milhões. Os números foram revelados pelo secretário de Estado de Infraestrutura, Marcelo Miglioli, na manhã desta quarta-feira (20) em entrevista a rádio FM Capital 95.

Durante a entrevista, Miglioli destacou que, mesmo curto, o período de estiagem contribuiu para que os serviços foram intensificados. O secretário lembra que, a pedido dos próprios municípios, foi dada atenção especial a recuperação das estradas vicinais, além da construção e recuperação de pontes.

“Também temos realizado a recuperação de pontes de madeira, que são trabalhos simples e alguns de manutenção. Com relação as pontes de concreto, já temos alguns projetos prontos”, relatou.

Conforme o secretário, as pontes sobre o córrego Cangueri na MS-485 e sobre a vazante do rio Amambaí na MS-487, ambas de madeira, já estão em fase de execução. A ponte de concreto sobre o rio Santo Antônio, na MS-382, está com o projeto em fase final de conclusão e sobre o rio Santa Tereza na mesma rodovia, com projeto concluído. O valor estimado para conclusão de todas as pontes é de R$ 8 milhões.

A previsão é de que 29 projetos de pontes sejam concluídos até o fim de mês e encaminhados para Brasília, garantindo a liberação de recursos.

“Partindo da premissa de que chegando em Brasília os recursos já virão, nós vamos analisar aquelas pontes que temos condições de terminar dentro do prazo de emergência. E as que tiverem condições de serem concluídas dentro desse prazo, vamos realizar uma contratação de emergência. As demais faremos processo licitatório”, finalizou.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions