A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

19/11/2013 20:33

Homicídios de negros superam em 47,6% o de brancos em MS, revela Ipea

Vinícius Squinelo

Em Mato Grosso do Sul, o índice de homicídios de pessoas negras é 47,6% maior do que na população não negra, e chega a 31 mortes a cada 100 mil habitantes. É o que revela a pesquisa “Vidas Perdidas e Racismo no Brasil”, realizada pelo Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada).

Com base em dados do Sistema de informações sobre Mortalidade (SIM/MS) e do Censo Demográfico do IBGE, de 2010, o Ipea emitiu relatório informando que o índice de mortalidade de negros em MS chega a 31 pessoas a cada 100 mil habitantes, enquanto o de não negros fica em 21 mortes.

No Estado, o índice de homicídios de negros é 47,6% maior que o de não negros, o que representa 10 casos a cada 100 mil habitantes a mais, segundo o Ipea.

O caso mais grave no País ocorre no estado do Alagoas, onde a proporção de homicídios alcança o patamar de 17,4 mortes de negros para cada uma de não negros. No estado, são 76 homicídios de negros por 100 mil habitantes.

Outro ponto destacado na pesquisa é a menor expectativa de vida entre os negros do País. Quando consideradas todas as violências letais - homicídios, suicídios e acidentes –, os homens de cor negra são os que apresentam a maior perda de expectativa: 3,5 anos de vida, contra 2,57 dos homens não negros.

Proporcionalmente, esse diferencial é bem maior quando considerados apenas os homicídios. Enquanto o homem negro, ao nascer, perde 1,73 ano de vida, o homem não negro perde 0,81 devido a essa causa de mortalidade, que se constitui no principal componente do diferencial de perdas totais.

Mega-Sena acumula e prêmio no sábado pode chegar a R$ 39 milhões
A Mega-Sena mais uma vez ficou sem vencer na noite desta quarta-feira (13) e, assim, acumulou. O prêmio pode subir para R$ 39 milhões no sorteio do p...
Chuva intensa de meteoros terá pico na madrugada de quinta-feira
A chuva de meteoros Geminídeos – uma das mais intensas e brilhantes do ano – vai ocorrer durante a noite de hoje (13) e a madrugada de amanhã (14) e ...
STF tem maioria a favor de delação negociada pela Polícia Federal
O Supremo Tribunal Federal (STF) formou hoje (13) maioria para manter a autorização legal para que a Polícia Federal (PF) possa negociar delações pre...


Para aqueles que acham que esses dados não refletem o racismo na nossa sociedade, tente responder porque tantos negros nascem em meio ou são empurrados para a marginalidade. Será que é por que eles querem?! Porque o número de negros nas universidades públicas é tão baixo? Vá na UFMS, ande um pouco por lá e conte quantos negros vc vê. Será que é por que eles não querem estudar ou não têm capacidade? Agora vá num bairro periférico ou uma favela e conte quantos negros vê, o número será bem maior. Será que eles gostam de estar ali, sem as mínimas condições de vida? Para ser racista não é preciso vc xingar ou desrespeitar alguém diretamente, basta apenas fazer comentários como os que estão sendo feitos, achando que a culpa desses resultados são dos próprios negros! Vergonha!
 
Maurício Rondon em 20/11/2013 17:38:17
Na realidade essa pesquisa revela que; a população negra vive na vulnerabilidade, necessitando de políticas publicas voltadas para esse seguimento, a desigualdade racial é enorme, o racismo é real, tudo isso é reflexo de uma falsa abolição, onde ex-escravos foram jogados ao léu, sem assistência social, médica, habitação, educação e trabalho; todos são iguais perante a lei, mas a cultura da escravidão ainda está viva.
 
Joel Penha em 20/11/2013 11:40:02
Por acaso são os brancos que estão matando, ou acontece entre si? Quem esta matando os negros?
 
Nilson André em 20/11/2013 11:12:20
E o outro lado da moeda ? O dos causadores de homicídios, qual o percentual de negros ?
 
Cesar Lanzoni em 20/11/2013 10:37:20
Ninguém é assassinado pela cor da sua pele mas sim pelos seus atos, é raro uma pessoa ser assassinada "sem dar milho" ou seja, sem dever.
 
Charles Luciano em 20/11/2013 10:24:54
Quer dizer que se o Pelé, Barack Obama e outros negros conhecidos passarem a residir nesses locais terão mais chances de serem vítimas de homicídio do que os brancos? faça-me o favor hein! isso é uma distorção dos dados estatísticos, o que pesquisa diz é que de cada tantos homicídios num quantitativo "X" a vítima tem pele negra, o que não quer dizer que isso (cor da pele) seja a causa, basta comparar com outro qualitativo da pesquisa, o sexo da vítima, em geral são homens, mas basta ser homem para correr mais risco de homicídio nesses locais, claro que não, local onde vive, escolaridade, renda e outros fatores sociais mais importantes que sexo e cor da pele é o que define as causas desses números..
 
joao de deus em 20/11/2013 08:08:41
Gostaria de saber porque essa estatística é racismo. Se os negros foram mortos pelos neo-nazistas, aí sím seria racismo. Na verdade a estatística mostra a triste situação social do país e a falta de educação.
 
Diego Silva em 19/11/2013 23:43:55
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions