A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 18 de Agosto de 2018

12/05/2011 13:33

Igreja Anglicana publica nota oposta à da CNBB sobre união homossexual

Angela Kempfer

A Igreja Anglicana divulgou hoje nota com posição oposta à da CNBB (Confederação de Bispos do Brasil) sobre união civil de homossexuais , reconhecida na semana pelo STF (Supremo Tribunal Federal).

Enquanto a entidade ligada a igreja católica condena a decisão, a Anglicana avalia que tal “aprovação é m importante avanço em nossa sociedade na busca pela superação de todas as formas de preconceito e um aperfeiçoamento no conceito de igualdade e cidadania numa sociedade marcada pela pluralidade, mas também por profundas desigualdades e discriminações”.

A igreja esclarece que historicamente faz a defesa da separação entre

igreja e estado. No entanto, avalia que a decisão do STF levanta sérios desafios “pois requer abertura para reconhecer que as relações homoafetivas são parte do jeito de ser da sociedade e do próprio ser humano. A partir de agora, os direitos desse grupo tornaram-se iguais aos de todas as outras pessoas. Reconhecemos que há ainda muito que fazer nesse campo, pastoral e socialmente, para afirmar a dignidade da pessoa humana e seus direitos”

Os anglicanos reafirmam compromisso de ser uma Igreja que acolhe e serve. “ Louvamos a Deus pelos avanços conquistados, entendendo que fazem parte da sutil e gradativa inspiração do Espírito Santo para transformar nossa sociedade. Conclamamos todos os anglicanos e as anglicanas a acolher as pessoas que nos buscam, a orar por elas e acompanhá- las pastoralmente, entendendo que a Igreja é um edifício ainda em construção”, conclui a nota

STF quebra regra constitucional em favor da relação homoafetiva
Compartilho o posicionamento da Igreja Católica, que defende a essência da relação familiar. Entretanto, respeito a opção sexual ou a relação homoafe...
Último sorteio da Mega-Sena na semana pode pagar até R$ 23 milhões
Neste sábado (18) o último dos três sorteios da semana da “Mega-Sena dos Pais) pode pagar para um ou mais acertadores até R$ 23 milhões. Durante os o...
Gabaritos do Enceja já estão disponíveis no site do Inep
O Ministério da Educação (MEC) divulgou no final da tarde de hoje (17) gabarito oficial do Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens...


"A busca pela unidade, muito tem sido, concessões de declínios particulares visando uma aprovação unânime, ao invés da verdade, a palavra de Deus, ser aplicada e proclamada acima das tendencias pessoais. Jaz aí, um mero e estimável princípio que necessita ser desempenhado." Luiz M.
 
Luiz Mariano em 02/04/2012 04:26:29
Caro Loenir. Reprovar atos ilícitos, não é sinônimo de "desamor", senão, completamente ao contrário.Qual pai, filho, irmão, se regozijaria em ver o seu próximo se afundar em um abismo. É por Amor a todos que a nós são oportunas as instrucções divinas. O nosso papel não é apoiar todo e qualquer tipo de atitude, mesmo que incorreto, deixando que as tendências pessoais firam os principios da verdade.
 
Luiz Mariano em 02/04/2012 04:18:31
Certamente as pessoas tem a liberdade de fazerem o que bem entenderem de suas vidas. Entretanto, ninguém está isento das consequencias resultantes de suas escolhas.O que não podem, é consciliar a Palavra de Deus com tais praticas abomináveis. Jamais haverá coerencia nisso.Leiam: 1Co 6:10, Rom.1:24-29 e Jud 1:7-8
Livram-se do Inferno. Não é tempo de adular ninguem.Ou você serve a Deus ou a Satanás.
 
Luiz Mariano em 02/04/2012 03:41:00
"Antes de olhar o cisco no olho do teu irmão, vê a trave que está no seu próprio olho" (Jesus Cristo)

O que tem a ver uma e outra coisa?
Direito Civil é uma norma aplicada a todo
cidadão e cidadã, empresas e instituições
dentro do território nacional.
Inclusive, as religiões, seitas, filosofias de vida etc,
tem seus Códigos Civis, em acordo com a Constituição
Nacional.

Se uma ou outra religião é a favor ou contra a questão
da união homoafetiva isso é problema dela. Porém
cabe a cada uma dessas religiões acatar o que o STF
disse.

O STF não é cristão, judaico, islamico, budista, ou qualquer outra
religiao. O STF representa a nação brasileira independente de
credo religioso, raça e cor.

Os homoafetivos sao cidadaos brasileiros: pagam seus impostos
como os heteros; bebem, comem, importam, exportam... enfim
fazem tudo o que um hetero faz.

nao é a opção sexual que faz a diferença.

Ou querem me enganar que nas religioes e seitas nao existam
casos de homoafetividade?????

"Antes de olhar o cisco no olho do teu irmão, vê a trave que está no seu próprio olho" (Jesus Cristo)
 
VANDERLEY CHIQUITO em 13/05/2011 12:30:32
na biblia esta escrito,que DEUS.fez homem e mulher.ou eu to enganado?
 
adalberto alves em 12/05/2011 07:02:37
É O FIM DOS TEMPOS. É UMA ABOMINAÇÃO ACEITA QUE SEXOS IGUAIS POSSAM SE UNIREM EM MATRIMONIO. A BIBLIA FALA QUE É ABOMINAVÉL ESSE TIPO DE UNIÃO POIS DEUS CRIOU O HOMEM E A MULHER PARA CASAR E CONSTITUIR FAMILIA, DOIS HOMENS OU DUAS MULHERES VÃO CONTRUIR O QUE?
 
RAFFAEL DOUGLAS em 12/05/2011 05:30:07
Meus DEUS, tenha Misericórdia de todos nós, pois nos tornaste criatura criada pelo Criador (SER SUPREMO) e nos criou a sua imagem e semelhança, portanto discutir opção sexual, não é bem isso que os templos devem fazem, ou seja católico, protestante, espiritas, etc. trabalho pastoral não é apoiar ou deixar de, a união homossexual, isso não é Divino e sim do Homem, portanto não vamos fazer do nosso país uma Sodoma e Gomorra, se o indivíduo opta por unir a um do mesmo sexo é escolha própria, e não discriminação, o que não podemos confundir, escolha com o que DEUS nos manda, que AMEMOS UNS AOS OUTROS ASSIM COMO ELE NOS AMOU. De uma imensidade que mandou o Seu próprio FILHO para cvonviver conosco e Morrer pregado numa Cruz pelos nossos pecados, pela nossa Salvação, isto sim é ser Cristão, é procurar viver o Evangelho de Nosso Senhor JESUS CRISTO, que derramou seu precioso SANGUE pela nossa SALVAÇÃO, no dia do JUIZO FINAL seremos julgados pelos nossos atos, pelos coisas que dexamos de fazer, a quem muito é dado muito lhe será cobrado.
 
Loenir G. de Arruda em 12/05/2011 04:08:20
Parabens aos Anglicanos como Corpo de Igreja e Cristãos, realmente DEUS o nosso criador nã faz distinção entre suas Criaturas, de tipo nenhum, nos humanos imperfeitos e atrazados somos quem fazemos. Vê-se claramente que a maxima: Amai-vos ums aos outros como EU vos amo, é presente e faz parte dos fundamento da irmandade Anglicana.
 
ALCY ALVES DA CUNHA em 12/05/2011 04:06:09
Sou da mesma opinião da Clarisse nates. Vcs estão de parabens da Igreja Anglicana.
Eu como Espirita tenho a mesma opinião. Um grande abraço para todos.
 
Milton Cesar de Oliveira em 12/05/2011 02:56:09
Deus tem sexo?
 
Orlando Lero em 12/05/2011 02:40:57
Independente da religião, a questão aqui é o respeito a diferenças e a igreja Anglicana está de parabéns pela declaração. Enquanto a igreja Católica nos envergonha com suas declarações moralistas e hipócritas, os anglicanos pregam amor, respeito ao próximo independente da opção de vida.
 
Clarisse Nantes em 12/05/2011 02:38:05
Ah faça-me o favor, isso não tem nada a ver com igreja e estado...É igreja que não vive a palavra de Deus mesmo... Mais agora com isso o que mais vão aparecer são igrejas mecenárias, que farão esse tipo de casamento por dinheiro... Espero mesmo que a Igreja católica nunca aceite esse absurdo mesmo. E tenho certeza que isso não é somente da igreja catolica. Vários irmãos protestantes tbem não são a favor. Mas as eleições estão ai, e será a hora de todos os cristãos se unirem e mostrar a esses politicos de quem é a força...
 
ANA GONÇALVES em 12/05/2011 02:20:33
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions