ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
MAIO, SEGUNDA  20    CAMPO GRANDE 22º

Interior

Avião de jogador de futebol cai em rota do tráfico na fronteira

Duas pessoas morreram no acidente, na região de Loma Plata (Paraguai); atleta não estava na aeronave

Por Helio de Freitas, de Dourados | 19/04/2024 10:21

Duas pessoas morreram na queda de um pequeno avião na manhã desta sexta-feira (19) na faixa de fronteira do Paraguai com Mato Grosso do Sul. O acidente ocorreu na área rural de Loma Plata, povoado localizado no departamento de Boquerón e a cerca de 180 km do município de Porto Murtinho.

A região onde ocorreu a queda é rota do tráfico aéreo da cocaína que sai da Bolívia e chega ao Paraguai pelo Chaco. Logo após a queda, a 1 km da pista, o avião pegou fogo (veja o vídeo acima).

Segundo a imprensa paraguaia, o avião pertence ao goleiro Tobias Vagas, atualmente defendendo o 24 de Setembro do Valle Pucú, da segunda divisão. O atleta não estava no avião e procurou autoridades paraguaias logo após o acidente para informar ser dono da aeronave.

Conforme a promotora de Justiça Laura Ávalos, Tobias Vargas contou que o avião já tinha apresentado problemas ontem, logo após pousar em Loma Plata vindo da capital Asunción. Um mecânico foi levado até o povoado para verificar o defeito e hoje de manhã a aeronave levantou voo com destino a Salto Del Guairá (a 20 km de Mundo Novo), mas caiu minutos depois.

Segundo a versão do jogador ao MP paraguaio, ele e os dois homens mortos no acidente estavam na região de Loma Plata para negociar a compra de propriedades. Entretanto, o goleiro não embarcou no voo desta sexta-feira.

Primeiro a chegar ao local do acidente, Vargas disse que devido ao problema apresentado ontem, decidiu viajar por terra. Ele foi chamado à sede do Ministério Público, para prestar depoimento oficial.

De acordo com o jornal Última Hora, o piloto morto no acidente, identificado como Franco Báez, o “Vaca Resa”, era suspeito de vínculo com o narcotráfico e por várias vezes foi investigado pela polícia e pelo Ministério Público daquele país. Em 2016, ele chegou a ser preso por tráfico no departamento de Canindeyú, também na fronteira com MS, mas logo conseguiu liberdade.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News e siga nossas redes sociais.

Nos siga no Google Notícias