ACOMPANHE-NOS    
MARÇO, QUARTA  03    CAMPO GRANDE 25º

Interior

Cidade passa de mil casos e reserva R$ 625 mil para comprar “kit covid"

Prefeitura vai distribuir azitromicina e ivermectina para pacientes da doença em pandemia

Por Jones Mário | 20/08/2020 13:17
Triagem em atendimento a casos suspeitos de novo coronavírus em Aquidauana (Foto: Divulgação/Prefeitura)
Triagem em atendimento a casos suspeitos de novo coronavírus em Aquidauana (Foto: Divulgação/Prefeitura)

A prefeitura de Aquidauana abriu licitação para comprar ivermectina e azitromicina. Os medicamentos serão distribuídos a pacientes com novo coronavírus. O Executivo pode gastar até R$ 625,6 mil.

O edital de licitação prevê aquisição de até 100 mil cartelas de azitromicina e 60 mil de ivermectina. As empresas contratadas terão até dez dias para entregar os remédios.

Aquidauana já soma 1.177 casos confirmados de covid-19, mais da metade entre indígenas - 675 ocorrências. O município é o quinto com mais casos no Estado.

Com 36 mortes (17 indígenas), Aquidauana só fica atrás de Campo Grande (261), Corumbá (77) e Dourados (67) em número de óbitos. Os dados são da SES (Secretaria Estadual de Saúde).

“Kit covid” - Com a aposta na ivermectina e na azitromicina, Aquidauana segue estratégia adotada pela prefeitura de Campo Grande, que encampou a ideia do chamado “kit prevenção” à covid-19.

Segundo a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), a ivermectina é indicada para tratar infecções provocadas por vermes e piolho.

A azitromicina, um antibiótico, tem aval da agência para tratamento de bronquite, pneumonia, sinusite e faringite, bem como de algumas doenças sexualmente transmissíveis.

Nenhum dos medicamentos tem, por enquanto, eficácia comprovada contra o Sars-CoV-2.

Em entrevista ao Campo Grande News, médicos infectologistas já condenaram a adoção do coquetel como política pública.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário