A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 20 de Maio de 2019

26/02/2019 14:44

Com até 57 milímetros de chuva, leste de MS também registra alagamentos

Prédio da Justiça do Trabalho e açougue foram tomados por enxurradas em Três Lagoas; em Nova Andradina, sistema de drenagem não conteve volume de água

Humberto Marques
Rua Antônio Estevão Leal, no Paranapungá, foi tomada pelas águas. (Foto: Perfil News/Reprodução)Rua Antônio Estevão Leal, no Paranapungá, foi tomada pelas águas. (Foto: Perfil News/Reprodução)

O interior de Mato Grosso do Sul também foi castigado por fortes chuvas nesta terça-feira (26). Em Três Lagoas –a 338 km de Campo Grande–, houve alagamentos em diferentes regiões da cidade, resultado de um acúmulo de chuvas próximo a 57 milímetros até o início da tarde.

O prédio da Justiça do Trabalho, na Avenida Clodoaldo Garcia, foi invadido pelas águas das chuvas, informou o JP News. O açougue de um supermercado foi tomado por água após o teto ser danificado. Confira vídeos ao final desta reportagem.

Em diferentes locais, houve relatos de moradores que enfrentaram dificuldades para deixar suas casas. Nas ruas e no comércio, a travessia de vias no Centro e até calçadas se transformaram em desafios –conforme a imprensa da cidade. Na Rua Antônio Estevão Leal, no bairro Paranapungá, a água tomou conta do pavimento e de áreas nos arredores.

A Filinto Muller e as Ruas Aldair Rosa de Oliveira e Paranaíba também foram tomadas pela água, impedindo a circulação de pessoas, destacou também o Perfil News. Um caminhão de lixo caiu em um buraco na rua Bernardino Mendes depois da chuvarada.

Os problemas foram decorrentes de um sistema de drenagem precário. A prefeitura tenta viabilizar R$ 250 milhões por meio de empréstimo bancário para obras nesse setor, o que depende também de aprovação de projeto de lei na Câmara Municipal –proposta rejeitada em 2018.

Na Rua Bernardino Mendes, um caminhão caiu em um buraco após temporal. (Foto: Perfil News/Reprodução)Na Rua Bernardino Mendes, um caminhão caiu em um buraco após temporal. (Foto: Perfil News/Reprodução)
Em Nova Andradina, sistema de drenagem não suportou quantidade de água, que transbordou de bueiros. (Foto: Almir Portela/Nova News)Em Nova Andradina, sistema de drenagem não suportou quantidade de água, que transbordou de bueiros. (Foto: Almir Portela/Nova News)

Leste – Também houve relatos de problemas com as chuvas desta terça em outros municípios do leste de Mato Grosso do Sul. Em Nova Andradina –a 300 km de Campo Grande–, várias ruas da cidade foram tomadas por enxurradas, dificultando o tráfego em vários bairros. Bueiros não suportaram o volume das águas e transbordaram.

Apesar da quantidade de água, o Corpo de Bombeiros não registrou chamadas em virtude das chuvas.

Já na vizinha Batayporã, o Campo Grande News apurou que o volume de chuvas chegou a 40 milímetros na região da Lagoa do Sapo, colocando novamente em alerta moradores que, em 17 e 18 de janeiro, sofreram com alagamentos. Na segunda-feira (25), a Defesa Civil Nacional reconheceu a situação de emergência no município em razão dos estragos registrados no mês passado.

O mau tempo também causou estragos em Mundo Novo –a 476 km da Capital– na segunda-feira, com quedas de árvores decorrentes da aproximação de um sistema frontal, que nesta terça avança pelo Estado e causou a mudança climática.

 



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions