A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

12/08/2016 13:54

Corrente interna do PT recorre para derrubar aliança com chapa do PMDB

Direção regional deve avaliar dia 15 recurso da Articulação de Esquerda; ex-reitor apontado como pré-candidato disse que PT se aliou ao “golpismo”, por PMDB apoiar impeachment de Dilma

Helio de Freitas, de Dourados
Damião Farias acusou companheiros se de aliarem ao golpismo (Foto: Rafael Coca/MS em Foco)Damião Farias acusou companheiros se de aliarem ao golpismo (Foto: Rafael Coca/MS em Foco)

A direção regional do Partido dos Trabalhadores deve se manifestar segunda-feira (15) sobre o recurso apresentado pela corrente interna “Articulação de Esquerda” contra a decisão da executiva municipal do partido de aprovar coligação com o PMDB em Dourados, município a 233 km de Campo Grande.

O grupo contrário à aliança com o partido que terá o deputado estadual Renato Câmara como candidato a prefeito quer intervenção da direção regional para garantir o ex-reitor da UFGD Damião Duque de Farias como postulante à prefeitura.

A possibilidade de candidatura própria chegou a ser discutida internamente pelo PT na semana passada, mas a maioria dos delegados optou pela coligação. Mas há desavença até mesmo entre os favoráveis a alianças, já que alguns filiados defendiam o PT coligado com a candidata do PR à prefeitura, Délia Razuk.

O vereador Dirceu Longhi, favorável à aliança com o PMDB, disse na semana passada que faltou estrutura ao PT para disputar com candidato próprio. Segundo ele, o partido tinha dificuldade até mesmo para fechar a chapa de candidatos a vereador.

Contraria resolução – O recurso da Articulação de Esquerda é baseado na resolução nacional do PT que veta alianças com candidatos favoráveis ao impeachment da presidente Dilma Rousseff.

Para os contrários à aliança, Renato Câmara se posicionou a favor do impedimento de Dilma em discurso na Assembleia Legislativa.

Golpismo – Nesta semana, Damião Farias divulgou nota pública em que acusa o PT de se aliar ao golpismo. “O Partido dos Trabalhadores de Dourados, ao apoiar uma candidatura do PMDB, tornou-se aliado do golpismo!”, escreveu.

O ex-reitor também atacou peemedebistas de Mato Grosso do Sul pela campanha do impeachment: “Em um conluio de forças políticas, midiáticas e judiciárias, nota-se a proeminência da atuação de parlamentares e do presidente do PMDB de Mato Grosso do Sul, em interromper o legítimo mandato da presidente Dilma Rousseff, e em perseguir as lideranças do PT, inclusive do seu presidente de honra, Luiz Inácio da Silva – o Lula”.

Petistas favoráveis à aliança com Renato Câmara questionam o recurso dos companheiros, uma vez que o PT é aliado do PMDB em outros municípios, inclusive em Nova Alvorada do Sul, onde o ex-prefeito Arlei Barbosa (PMDB) vai disputar a eleição tendo como vice o vereador Moisés Neres, do Partido dos Trabalhadores.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions