A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 24 de Setembro de 2017

09/08/2017 15:23

Defesa Civil ainda calcula prejuízos de incêndio em Maracaju

Adriano Fernandes
Imagem aérea de uma das áreas atingidas pelo entorno da cidade. (Foto: Corpo de Bombeiros) Imagem aérea de uma das áreas atingidas pelo entorno da cidade. (Foto: Corpo de Bombeiros)

A Defesa Civil de Maracaju ainda calcula, tanto os prejuízos quanto a área exata, atingida pelo incêndio de grandes proporções que consumiu três áreas de vegetação, no entorno do município que fica a 160 quilômetros de Campo Grande.

A estimativa inicial dos bombeiros é de que as chamas tenham atingido cerca de 100 hectares. Mas a tecnologia também se mostra aliada nessa nova fase dos trabalhos.

Além do georreferenciamento levantado por terra os técnicos contam com as imagens feitas por drones para um resultado mais específico sobre a área afetada.

“Indo a campo, levantamos toda a extensão da área atingida em que temos condições de ter acesso por terra. Para em seguida comparar com as imagens feitas por drone e assim ter um número mais preciso da área atingida”, explica o coordenador municipal da Defesa Civil de Maracaju, Roberto Carlos De Campos.

A previsão é de que até amanhã (10) o órgão já esteja com o relatório completo em mãos. O documento vai fornecer não só a quantidade atingida mas também os prejuízos por conta do incidente.

“De antemão o que já sabemos é que a maior parte atingida foi a de plantações que já haviam sido colhidas”, adianta Roberto. Devido a um incêndio o produtor rural Edmilson Vincensi também teve 60% do corpo queimado e perdeu um trator ao tentar conter as chamas.

Ele esta internado em estado gravíssimo na Santa Casa de Campo Grande.

Rastro de fogo – O incêndio de ontem (08), consumiu ao mesmo tempo, três áreas pela cidade. E, apesar do pouco efetivo com nove bombeiros, os militares atuaram simultaneamente com o apoio da Defesa Civil, Sindicato Rural, Produtores rurais, Policia Militar, Fundação MS, Aeroporto Municipal, Secretaria de Obras e Usinas instaladas no município de Maracaju.

Trator em que estava um produtor rural que teve 60% do corpo queimado no incêndio. (Foto: Divulgação) Trator em que estava um produtor rural que teve 60% do corpo queimado no incêndio. (Foto: Divulgação)

O primeiro atendimento foi realizado em uma lavoura de milho, próximo a região do lixão municipal e de onde o produtor rural foi resgatado.

Ao mesmo tempo houve um incêndio em vegetação na região do sindicato rural. Funcionários e maquinários da fundação MS foram ao local para ajudar no combate. E até um avião foi utilizado para dispensar água sobre o fogo.

Enquanto eram concluídos os trabalhos neste ponto os bombeiros foram acionados para combater outro incêndio, na região da aldeia Sucurii. Por fim eles foram acionados para um quarto incêndio numa plantação, mas que foi controlado antes da chegada dos militares.

Só nessa primeira semana de agosto foram registradas seis ocorrências envolvendo incêndios de grandes proporções em Maracaju, segundo o corpo de bombeiros.

 




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions