A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

27/11/2015 12:13

Detentas contribuem com campanha de combate à dengue e realizam vistorias

Flávia Lima
Internas de São Gabriel do Oeste ajudam agentes de saúde no combate à dengue. (Foto:Divulgação)Internas de São Gabriel do Oeste ajudam agentes de saúde no combate à dengue. (Foto:Divulgação)

A força-tarefa executada por órgãos de saúde do Estado para coibir a epidemia de dengue prevista para o verão de 2016, está mobilizando, inclusive, a população carcerária de Mato Grosso do Sul.

Um dos exemplos é a participação de internas do Estabelecimento Penal Feminino de Regime Semiaberto e Aberto de São Gabriel do Oeste, que também estão atuando nas ações de combate à dengue na cidade, por meio de parceria entre a Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário e da prefeitura, através da direção do presídio e da Secretaria Municipal de Saúde.

As internas atuaram na campanha Dia D, realizando a inspeção do pátio do Detran (Departamento Estadual de Trânsito) da cidade, Casa de Abrigo e Delegacia de Polícia Civil.

Elas realizaram, ainda, a retirada de lixo e de possíveis focos do mosquito Aedes aegypti, transmissor não só do vírus da dengue, como também das febres chicukungunya e zika.

Também foram realizadas limpezas de terrenos baldios e distribuição de panfletos em residências, sob orientação de técnicos da prefeitura e com supervisão de agentes penitenciários.

De acordo com o diretor do presídio, Albino Gonçalves Lima Júnior, o trabalho foi produtivo, já que contribuiu com a reinserção das internas ao convívio social. “É uma forma de o Sistema Penitenciário ajudar diretamente à comunidade local e fazer essa interação positivas dessas mulheres”, diz.

Conforme Lima, a preocupação em eliminar focos do mosquito já vinha sendo trabalhada junto às custodiadas do semiaberto e do regime fechado, através de conscientização e monitoramento constante no presídio.

Boletim - Na madrugada desta sexta-feira (270 foi confirmada a morte de Cristyane Ferreira, 20 anos, vítima de dengue hemorrágica. Moradora em Coxim, ela foi transferida em estado grave para o Hospital Universitário de Campo Grande após passar mal. 

De acordo com o último boletim Epidemiológico, divulgado pela SES (Secretaria de Estado de Saúde de MS), esta é a 15ª morte por dengue em Mato Grosso do Sul e a primeira em Coxim. O município é considerado de risco, já que apresenta 209 notificações.

Até agora já foram registradas três mortes em Dourados, duas mortes em Campo Grande, duas em Sonora. Em Corumbá, Juti, Itaporã, Paranhos, Três Lagoas, Maracaju e Miranda foram registradas uma morte cada.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions