ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
MAIO, SEGUNDA  20    CAMPO GRANDE 17º

Interior

Envolvido em assassinato de rapaz em conveniência é preso 2 anos depois

Murilo de Souza Brito foi executado a tiros em 27 de junho de 2022 durante bebedeira

Por Ana Paula Chuva | 15/05/2024 13:06
Wilsom sendo colocado no compartimento de presos na viatura (Foto: Divulgação | PCMS)
Wilsom sendo colocado no compartimento de presos na viatura (Foto: Divulgação | PCMS)

Equipe da Polícia Civil prendeu na terça-feira (14) Wilsom Gonçalves Martins, o “Paraguai”. O homem estava com mandado de prisão preventiva por envolvimento no assassinato de Murilo de Souza Brito em uma conveniência no dia 27 de junho de 2022, no Bairro Jardim São Bento, em Sidrolândia, cidade a 71 quilômetros de Campo Grande. Outros dois rapazes já estavam presos pelo crime.

De acordo com a Polícia Civil, Wilsom foi encontrado por equipes do GOI (Grupo de Operações e Investigações) e da delegacia da cidade, após investigação. Ele estava sendo monitorado e foi preso em uma fazenda na área rural a 60 km da região central de Sidrolândia. Paraguai trabalhava como cozinheiro no local.

Wilsom foi denunciado pelo MPMS (Ministério Público de Mato Grosso do Sul) junto com Jean Gabriel Cáceres Aristimunha, o “Mascote” e Cezar Henrique Martins Ribeiro, em julho daquele ano por homicídio qualificado por motivo fútil e recurso que dificultou a defesa da vítima.

Segundo a denúncia, equipe da policia foi acionada após a vítima ser alvejada e morrer em frente à conveniência. Conforme apurado, Murilo e outros dois rapazes estavam em outro estabelecimento, assim como os autores.

Em certo momento, houve uma discussão entre Murilo e Wilsom, por desavenças antigas entre eles e então o colega da vítima tentou acalmar os ânimos e empurrou Paraguai. Cézar levou e foi em direção ao rapaz com a arma de fogo em punhos e deu um tiro, mas não conseguiu acertar o alvo.

O rapaz então fugiu, mas foi perseguido por duas quadras. Cezar então voltou para a conveniência e encontrou Murilo já caído sem chutado por Wilson. Ele então apontou a arma e tentou dar dois tiros, mas a arma falhou. Então, alguém gripo para que ele atirasse logo.

Cezar deu ao menos mais dois tiros que acertaram Murilo. O rapaz more no local antes do socorro chegar. Cezar e Jean foram presos aproximadamente 1 hora depois. Já Wilsom não foi encontrado. Eles tiveram a prisão preventiva decretada e ontem, os policiais deram cumprimento ao mandado. Paraguai agora está a disposição da Justiça.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News e siga nossas redes sociais.

Nos siga no Google Notícias