A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 22 de Outubro de 2019

16/04/2019 23:59

Homem que atirou em vítima durante briga disse ter agido para se defender

William Martins da Silva, de 27 anos, está em estado gravíssimo após ter sido alvo de 3 tiros durante o desentendimento

Adriano Fernandes
Suspeito acompanhado de seu advogado, chegando a delegacia do interior. (Foto: Dourados News)Suspeito acompanhado de seu advogado, chegando a delegacia do interior. (Foto: Dourados News)

Acusado de ter atirado em William Martins da Silva, de 27 anos, durante uma briga na noite do último domingo (14) em um bar de Dourados - cidade a 233 quilômetros de Campo Grande -, Lucas Henrique Ribeiro, 26 anos, disse à polícia que agiu em legítima defesa. Acompanhado de seu advogado o suspeito se apresentou esta tarde (16) no 1º Distrito Policial da cidade. 

Segundo Lucas Henrique, ele estava no bar localizado na Rua W-17, quando Willian se sentou na mesma mesa em que ele estava e passou a provocá-lo. O suspeito disse que pediu para Willian se retirar, mas ele insistia em continuar no local e por isso os dois começaram a discutir. Lucas então teria se levantado para pagar a conta e ir embora, mas Willian saiu do bar, indo até uma residência ao lado do estabelecimento, de onde ele retornou com uma faca em mãos.

O suspeito então também teria saído do local em sua motocicleta, sem sequer pagar a conta, mas em seguida voltou ao endereço armado com um revólver calibre 38. No momento em que ele estava descendo da moto, Willian teria saído correndo com a faca na mão em sua direção, momento em que ele sacou a arma e atirou uma primeira vez.

Mesmo ferido o homem teria avançado contra ele, motivando mais um disparo que acertou o tórax do rapaz. Os dois ainda teriam continuado brincando até que Lucas o atingiu pela terceira vez. Ele em seguida fugiu e William foi encaminhado ao Hospital da Vida, onde permanece internado em estado gravíssimo, conforme o site Dourados News.

Durante o seu depoimento, esta tarde (16) Lucas negou ser o autor de um outro atentado que a vítima teria sofrido a cerca de dois anos. Não há a confirmação se o suspeito entregou a arma usada no crime. Após prestar depoimento Lucas, possivelmente foi liberado, por ter se apresentado e confessado o crime, depois do período de flagrante que é de até 24h após o crime. 

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions