A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 21 de Agosto de 2019

16/04/2019 14:47

Investigação de roubo a banco cumpre mandado de busca e apreensão em MS

O crime aconteceu em agosto de 2018 na cidade de Canguçu, no Sul do Rio Grande do Sul. Na ação, um policial ficou ferido e um bandido morreu durante troca de tiros

Geisy Garnes
Dinheiro apreendido durante operação nesta terça-feira (Foto: Divulgação PF)Dinheiro apreendido durante operação nesta terça-feira (Foto: Divulgação PF)

Equipes da Polícia Federal do Rio Grande do Sul estiveram no município do Mundo Novo na manhã desta terça-feira (16) para cumprir mandado de busca e apreensão expedido durante investigações sobre o roubo de um banco da Caixa Econômica Federal em Canguçu (RS), em agosto do ano passado.

Ao todo, a Operação Jugular, cumpriu nesta manhã dez mandados de busca e apreensão no Rio Grande do Sul e em Mato Grosso do Sul – três em Santa Cruz do Sul, cinco em Lajeado, um em Osório e um em Mundo Novo (MS).

Conforme informações divulgadas pelo G1, durante a operação um homem foi preso com moto roubada, ele não era alvo das ações, mas foi flagrado por receptação. Ainda foram apreendidos cerca de R$ 20 mil durante as buscas.

O assalto ao banco aconteceu no dia 11 de agosto de 2018. Fortemente armados, os bandidos se dividiram em dois grupos: enquanto um explodia e assaltava a agência, o outro atacou o quartel mais próximo para impedir a reação dos policiais. Para isso, estacionaram um carro na entrada, atearam fogo nele e atiraram várias vezes contra o prédio.

Cinco pessoas foram rendidas e mantidas reféns durante o crime. As vítimas ainda foram obrigadas a formarem um cordão humano na frente dos bandidos, para evitar que a polícia revidasse os tiros.

Na fuga, no entanto, houve troca de tiros com a polícia em dois pontos. Um policial e um dos criminosos foram feridos nos confrontos. Luís Adriano Dias, conhecido como "Fofão", de 32 anos, não resistiu e foi deixado pelos comparsas. Para a polícia, ele era o líder da quadrilha. Além de Fofão, outros três suspeitos são investigados pelo crime.

A equipe do Campo Grande News tentou contato com o delegado responsável pela operação para ter detalhes do mandado cumprido em Mato Grosso do Sul, mas não obteve sucesso.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions