ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, TERÇA  03    CAMPO GRANDE 20º

Interior

Jovem reage a abordagem, dispara contra a polícia e morre com tiro na barriga

Com apenas 19 anos, rapaz já tinha quase 60 passagens pela polícia; ele faleceu no hospital

Por Nyelder Rodrigues e Sidney Assis | 13/06/2021 09:32
Arma, munição e drogas encontradas com o suspeito, morto em tiroteio com a PM (Foto: Sidney Assis)
Arma, munição e drogas encontradas com o suspeito, morto em tiroteio com a PM (Foto: Sidney Assis)

Um rapaz de 19 anos morreu na noite de ontem (12) ao confrontar a equipe da PM (Polícia Militar) que realizava rondas em Sonora - cidade localizada a 364 km de Campo Grande - e tentou abordá-lo na rua Mato Grosso, esquina com a Rio de Janeiro, no bairro Jardim dos Estados. Ele estava com um revólver calibre 38 e porções de maconha.

Conforme os policiais, David Rian Silva estava em atitude suspeita pelas ruas da cidade e eles decidiram o abordar, se aproximando dele com o giroflex da viatura desligado. Inicialmente, David não notou que se tratava de uma equipe policial.

Entretanto, quando os policiais militares chegaram mais perto, David, conhecido como Rianzinho - e segundo as informações oficiais, membro de uma organização criminosa onde servia ao sintonia da mesma - começou a correr para fugir da abordagem.

Dali, foi iniciada uma perseguição, dando voz de prisão ao suspeito. Contudo, ele sacou o revólver que portava e atirou contra a equipe policial, que reagiu com outro disparo que o acertou na barriga. Ainda assim, Rianzinho continuou correndo.

A perseguição continuou e logo depois tentou atirar novamente contra os policiais. Porém, a arma dele falhou, mas a dos militares não. Ele foi atingido por outro tiro e já sem forças caiu no chão, sendo socorrido em seguida.

Ele foi levado pela guarnição para o Hospital Municipal de Sonora, onde recebeu os primeiros socorros médicos, mas não resistiu à gravidade dos ferimentos sofridos no tiroteio e acabou falecendo durante a madrugada.

Com ele, foram apreendidos o revólver calibre 38, uma munição deflagrada e oito paradas de grande quantidade de maconha. Ele morava em Sonora mesmo e era considerado, conforme apurado pela reportagem, um criminoso de grande periculosidade, já possuindo apesar de ter apenas 19 anos quase 60 passagens pela polícia.

Rastro de sangue que ficou no local onde Rianzinho foi baleado durante confronto (Foto: Sidney Assis)
Rastro de sangue que ficou no local onde Rianzinho foi baleado durante confronto (Foto: Sidney Assis)
Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário