ACOMPANHE-NOS    
ABRIL, QUINTA  02    CAMPO GRANDE 27º

Interior

Moradores de rua descumprem toque de recolher e secretaria pode forçar acolhida

Assistentes sociais e Polícia Militar avaliam levar público aos alojamentos de forma "coercitiva"

Por Guilherme Correia | 26/03/2020 08:45


Moradores de rua vão para os centros de acolhimento apenas para se alimentar, segundo secretária de Assistência Social (Foto: Divulgação)
Moradores de rua vão para os centros de acolhimento apenas para se alimentar, segundo secretária de Assistência Social (Foto: Divulgação)

Três Lagoas decretou toque de recolher desde o início desta semana, e boa parte da cidade vive em estado de preocupação com a possibilidade de ser infectada pelo novo coronavírus. Apesar disso, moradores de rua continuam alheios ao problema - cerca de 25 pessoas se recusaram a ficar no local disponibilizado pela administração pública.

De acordo com apuração da Rádio Caçula, na região da Lagoa Maior, dezenas de moradores se aglomeram todas as noites no entorno do Ginásio Poliesportivo Eduardo Milanez e do Shopping Popular. Sem máscaras, álcool em gel e nem possibilidade de lavarem as mãos com água e sabão, eles permanecem expostos nas ruas.

Assistentes sociais orientam moradores a aproveitarem os espaços disponibilizados pelo poder público (Foto: Divulgação)
Assistentes sociais orientam moradores a aproveitarem os espaços disponibilizados pelo poder público (Foto: Divulgação)

Segundo a Secretaria de Assistência Social de Três Lagoas, a administração municipal disponibiliza centros de acolhimento para essa população, com equipe completa para atendimento, alimentação, kit de higiene pessoal e local para passar a noite - o que nem sempre é aproveitado, já que muitos comparecem no local para alimentação e em seguida não permanecem por não se adequar às regras do local.

"Há duas semanas, todos os dias, a equipe está conversando com eles, tentando convencê-los e conscientizá-los, pedindo que fiquem no local e não saiam para a rua. Eles não aceitam e até brincam com a situação, dizendo que estão imunes devido ao álcool presente no corpo", relatou a secretária de Assistência Social, Vera Helena Arsioli Pinho, em entrevista ao programa Toninha Campos.

Descumprimento Como forma de solucionar o descumprimento do toque de recolher no município e evitar o contágio do coronavírus, a Secretaria de Assistência Social, junto ao comando da Polícia Militar, estuda "acolher de forma coercitiva" os moradores nos locais disponibilizados pela Prefeitura de Três Lagoas.

Vera Helena relata que tentou adotar medidas coercitivas junto a administração, mas foi aconselhada pela assessoria jurídica a não proceder desta forma.

Eles não aceitam essa forma de viver com regras e sem poder fazer as coisas que quererem, pois na cabeça deles, eles não vão se contaminar já que vivem nas ruas", diz.

A secretária informou que é importante não dar esmola aos moradores, para não incentivá-los a ficar nas ruas.