A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 23 de Março de 2017

14/08/2012 11:13

Na área do conflito, PF tem dificuldade para identificar índio desaparecido

Aline dos Santos

Equipe de Campo Grande foi para Paranhos

Grupo permanece em fazenda. (Foto: Divulgação/Aty Guasu)Grupo permanece em fazenda. (Foto: Divulgação/Aty Guasu)

A PF (Polícia Federal) permanece na área em conflito na fazenda Eliane, em Paranhos, contudo, encontra dificuldade em esclarecer quem é a pessoa desaparecida.

Conforme a assessoria de imprensa, o relato dos índios é confuso. A princípio, a pessoa desaparecia trata-se de um homem mais velho, porém, nem mesmo o nome está claro, com a divulgação de duas identificações para a mesma pessoa: Eduardo Pires e João Oliveira.

Os guarani-caiuá denunciam também que uma menina morreu na manhã de ontem. Ela começou a passar mal na última sexta-feira, dia dos ataques de pistoleiros. Uma equipe da PF de Campo Grande, com dois delegados, conseguiu conversar com os índios, que, inicialmente se mostraram hostil à presença policial.

Foram recolhidas cartuchos de munição, porém ocalibre não foi divulgado. Fotos na internet mostram cartuchos de calibre 12, utilizados em espingardas.

A terra foi homologada em 2009 pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. No entanto, a homologação foi questionada na Justiça pelos fazendeiros. Uma decisão final sobre o processo está no STF (Supremo Tribunal Federal).

No ano passado, uma decisão do ministro Gilmar Mendes, suspendeu parcialmente os efeitos da homologação ao deferir um mandado de segurança impetrado pelo dono da fazenda Iporã, uma das 15 propriedades que estão na área homologada de 7.175 hectares. Com a decisão, cerca de 400 famílias indígenas foram autorizadas a viver em uma área de 700 hectares.

No processo de retomada, como os índios denominam a invasão da terra Arroyo Kora, a Funai contabiliza 200 pessoas, enquanto a PF, estima em 150 pessoas.

Cimi denuncia sumiço de índio em conflito durante ocupação de fazenda
A briga pela posse da terra entre índios da etnia Guarani Kaiowá e fazendeiros de Mato Grosso do Sul resultou em mais um episódio de violência. De ac...
Traficante invade terreno e abandona carro com 407 quilos de maconha
Traficante entrou no lote da Fetagri (Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado do Mato Grosso do Sul) e abandonou carro carregado com qua...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions