A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 01 de Março de 2017

10/02/2015 09:19

Naviraí corta atendimento a pacientes de outras cidades do sul de MS

Alegando gasto de R$ 21 milhões na saúde em 2014, prefeito disse que medida foi tomada porque situação “ficou insustentável”

Helio de Freitas, de Dourados
Prefeito Léo Matos espera mais dinheiro do Estado para retomar atendimento a moradores vizinhos (Foto: Divulgação)Prefeito Léo Matos espera mais dinheiro do Estado para retomar atendimento a moradores vizinhos (Foto: Divulgação)

Pacientes de outras cidades que procuram serviços de saúde no município de Naviraí, a 366 km de Campo Grande, terão de voltar para casa sem atendimento. Apenas casos de urgência e emergência serão atendidos no hospital municipal e nos demais centros de especialidade médica e odontológica. A medida foi anunciada pela prefeitura da principal cidade do cone sul de Mato Grosso do Sul. Com 50.692 habitantes, conforme estimativa do IBGE, o município de Naviraí atende por mês cerca de 200 pacientes de outras cidades.

Através da assessoria de imprensa, o prefeito Léo Mattos disse que a decisão havia sido anunciada no ano passado, mas não tinha sido colocada em prática. Agora, segundo ele, a situação ficou “insustentável” e para não comprometer o atendimento à população do município é preciso limitar os serviços aos moradores das cidades vizinhas.

Conforme a prefeitura, em 2014 o município gastou R$ 36 milhões com o setor de saúde – R$ 15 milhões do Estado e da União e R$ 21 milhões bancados pelo cofre municipal. "Gastamos R$ 9 milhões acima do que é obrigatório. Isso é muito e estamos inviabilizando outras áreas da administração", afirma o prefeito.

A gerente municipal de Saúde, Anelize Andrade, informou que para limitar os atendimentos o município não está mais aceitando as solicitações das cidades vizinhas através do sistema de rede de vagas. Segundo ela, o valor recebido pelo município não é suficiente para cobrir os gastos.

Pouco dinheiro – Além de atendimento ambulatorial e exames, a prefeitura também suspendeu todas as cirurgias eletivas de moradores de outras cidades, assim como os procedimentos com médicos especialistas e na área odontológica. O município reclama que o repasse feito pelo Estado – de R$ 64 mil por mês – é pequeno diante de uma despesa de R$ 1,5 milhão/mês apenas no hospital.

"Estamos contando com a sensibilidade do governador Reinaldo Azambuja e do secretário de Saúde Nelson Tavares, que já tem conhecimento da situação e prometeram nos ajudar", afirmou o prefeito.

Comprovante de endereço – A partir de agora, os pacientes que procuram as unidades de saúde de Naviraí terão além de apresentar o comprovante de residência e responder a outras informações para receber atendimento.

Hospital de Naviraí vai atender apenas casos de urgência e emergência (Foto: Divulgação)Hospital de Naviraí vai atender apenas casos de urgência e emergência (Foto: Divulgação)



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions