A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

16/01/2016 09:45

Nível do rio Taquari continua subindo e município fica em estado de alerta

Renata Volpe Haddad
Rio Taquari está mais de um metro acima do nível. (Foto: Divulgação)Rio Taquari está mais de um metro acima do nível. (Foto: Divulgação)

O nível do rio Taquari atinge na manhã desta sábado (16) 5,23 metros e está 1,20 metro acima do nível. A situação deve piorar no domingo, segundo alerta da Defesa Civil de Coxim, distante 260 km de Campo Grande, pois a água das chuvas nos municípios em volta, vão acumular no rio Coxim e Taquari.

Segundo o prefeito de Coxim, Aluízio Cometki (PSB), a preocupação maior são os próximos dias, já que está chovendo bastante nos municípios vizinhos e a água deságua no rio Taquari. "Nesta madrugada, o nível do rio estava em 4.98 metros e agora subiu 25 centímetros, sendo que o nível normal é de 4.06 metros", alega.

Em Coxim, a preocupação maior são as chuvas nos municípios ao redor, já que a água deságua no rio Taquari. (Foto: Divulgação)Em Coxim, a preocupação maior são as chuvas nos municípios ao redor, já que a água deságua no rio Taquari. (Foto: Divulgação)

Conforme o prefeito, dois fatores que agravam a situação da cheia, é que ontem (15) no município de Rio Verde, houve enchente. "E toda essa água vem para o município e deságua nos rios Taquari e Coxim que se encontram dentro do perímetro urbano da cidade", explica.

O prefeito alega que há prejuízos materiais nas estradas vicinais, como erosões, corte de estradas e no perímetro urbano, há caso de alagamentos em ruas. "Nas ruas não pavimentadas se formaram buracos e em alguns bairros há casos de alagamentos, nada muito alarmante, só prejuízo material", avalia.

Sobre a possibilidade de decretar situação de emergência, Cometki informa que está fazendo o levantamento e avaliação geral dos prejuízos. "Como as condições da lei que regulamenta a situação de emergência é criteriosa, vamos fazer avaliação sobre os prejuízos e ainda não sei se vamos decretar situação emergencial", informa.

Alguns ribeirinhos se negam a abandonar as casas. (Foto: Divulgação)Alguns ribeirinhos se negam a abandonar as casas. (Foto: Divulgação)

Defesa Civil – São 10 famílias desabrigadas e desalojadas que estão no Salão Paroquial São José, em Coxim.

O coordenador da Defesa Civil do município, Gilberto Portela comenta que muitos ribeirinhos estão resistindo, pois não querem sair das casas. "Porém, se o nível do rio continuar subindo como está, vamos ter que retirar os moradores das casas, pois estarão em risco", afirma.

Uma barraca da Defesa Civil foi montada na ponte do rio Taquari para ajudar e auxiliar os moradores que precisam de ajuda.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions