A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 23 de Outubro de 2017

03/10/2014 10:47

Ocupada por 400 famílias, MPF busca solução para uso de área abandonada

Viviane Oliveira
No local foram construídas casas e barracos. (Foto: divulgação/MPF) No local foram construídas casas e barracos. (Foto: divulgação/MPF)
As famílias estão na área desde 2012.  (Foto: divulgação/MPF) As famílias estão na área desde 2012. (Foto: divulgação/MPF)

Ocupado por 400 famílias sem teto desde 2012, o MPF (Ministério Público Federal) busca solução para a utilização do pátio operacional abandonado da antiga estação ferroviária de Ponta Porã, distante 323 quilômetros de Campo Grande. O espaço é de concessão da ALL (América Latina Logística), que requer na Justiça a reintegração de posse.

Em reunião na sede da Procurado da República no município, no último dia 23, representantes do MPF, União e da ALL, além do prefeito, definiram em acordo que a América Latina Logística deverá se manifestar sobre o interesse e a viabilidade de exploração econômica do pátio operacional.

Caso a All considere inviável o uso do pátio, poderá optar pela devolução do espaço ao acervo da União. O documento deve ser entregue em até 60 dias, após a vistoria da ANTT (Agência Nacional de Transporte Terrestre) no local, prevista para 14 de outubro.

A Prefeitura assegurou que vai prosseguir com o cadastro dos moradores do local, verificando uma forma de encaixá-los em programas de moradia do governo. Para o MPF, devolvido o imóvel será destinada à finalidade pública.

Algumas famílias construíram pequenas edificações de quatro paredes sem divisórias, ou armaram barracos que existem até hoje. Há também, de acordo com o MPF, a presença de especuladores, que tentam se aproveitar da situação para obter a suposta propriedade de forma indevida.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions