A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

12/07/2016 07:09

Organização transportava cigarros contrabandeados por rios, diz PF

Operação desencadeada hoje em três estados quer desarticular a organização criminosa

Priscilla Peres
Organização utilizava lanchas para transportar as cargas de cigarro. (Foto: Polícia Federal)Organização utilizava lanchas para transportar as cargas de cigarro. (Foto: Polícia Federal)

A Polícia Federal realiza nesta manhã (12), a operação Pleura em Mato Grosso do Sul, Paraná e São Paulo. O objetivo é desarticular uma organização criminosa que usava rios do país para escoar cargas de cigarros contrabandeados.

Durante o dia serão cumpridos 38 mandados judiciais, sendo 21 de prisão preventiva e 17 de busca e apreensão. Cerca de 100 policiais federais participam da operação que tem como base o Paraná, com ações nos municípios de Loanda, Querência do Norte e Capanema. Em São Paulo a atuação acontece em Tupã e Mato Grosso do Sul, em Naviraí.

Em nota, a Polícia Federal afirma que a organização criminosa atuava principalmente no extremo nordeste do Paraná e que diariamente, utilizava os rios Paraná e Ivaí para escoar cargas contrabandeadas de cigarros paraguaios, em embarcações que saíam de Salto del Guairá, no Paraguai.

A investigação começou este ano e descobriu que as ações da organização geraram uma rede de olheiros, carregadores e batedores que utilizavam armas e lanchas de apoio para viabilizar a atividade criminosa em diversas cidades da região.

Um médico e um advogado, irmãos moradores de Loanda, no Paraná, são apontados como líderes do esquema criminoso. De acordo com a PF, além deles, uma família baseada na região também atuava intensamente no contrabando.

O nome da Operação, de acorodo com a PF, faz alusão a membrana que protege o pulmão, órgão mais afetado pela atividade criminosa em questão.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions