ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, DOMINGO  14    CAMPO GRANDE 20º

Interior

Pistoleiro que atuou em chacina de 4 pessoas na fronteira é transferido

Diego Martinez foi preso em Pedro Juan Caballero; chacina teve filha de governador entre as vítimas

Por Helio de Freitas, de Dourados | 21/02/2022 08:42
Diego Martinez foi preso por agentes da Senad e levado para Concepción. (Foto: Divulgação)
Diego Martinez foi preso por agentes da Senad e levado para Concepción. (Foto: Divulgação)

Foi levado para a Penitenciária Regional de Concepción, a 200 km da linha internacional, o pistoleiro Diego Alexis Vasquez Martinez, 21, o "Burro’i", preso na noite de sexta-feira (18), em Pedro Juan Caballero, cidade separada por uma rua de Ponta Porã (a 313 km de Campo Grande).

Martinez é apontado de ser um dos três autores diretos da chacina de quatro pessoas, ocorrida em outubro do ano passado, em frente a um centro de eventos em Pedro Juan Caballero. O ataque tinha um traficante como alvo, mas matou também duas brasileiras e a filha do governador de Amambay, Robert Acevedo.

Ele foi localizado por agentes da Senad (Secretaria Nacional Antidrogas) em uma casa no Bairro Terraza II, na periferia de Pedro Juan. Com ele, os policiais encontraram apenas o celular. Martinez estava com a prisão decretada pela Justiça paraguaia como um dos autores do ataque.

No fim de semana, o promotor de Justiça Marcelo Pecci afirmou que Diego Martinez é um dos quatro bandidos que desceram da caminhonete Toyota Hilux com fuzis nas mãos e dispararam pelo menos 115 tiros na SUV onde estavam as mulheres e o traficante Osmar Vicente Álvarez Grance, 29, o “Bebeto”.

Além de Osmar, morreram Haylee Carolina Acevedo (19), a filha do governador, a douradense Kaline Reinoso de Oliveira, 22, e a mato-grossense Rhamye Jamilly Borges de Oliveira, 18. O promotor afirmou que além das imagens de câmeras, testemunhas apontaram Martinez como um dos atiradores.

Nos siga no Google Notícias