A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 22 de Agosto de 2019

25/02/2019 07:36

Prefeito diz que vai à Secretaria acompanhar operação do Gaeco

A Operação Terra Branca 2, deflagrada nesta manhã (25), cumpre quatro mandados de prisão e 14 de busca e apreensão

Viviane Oliveira
Fachada da Secretaria de Assistência Social (Foto: Diário Corumbaense) Fachada da Secretaria de Assistência Social (Foto: Diário Corumbaense)

O prefeito de Ladário, Iranil Soares (PSDB), disse, por volta das 7h30 desta manhã (25), que seguia para a  Secretaria Municipal de Assistência Social acompanhar de perto a operação do Gaeco (Grupo de Atuação Especial e Combate ao Crime Organizado) no órgão. A ação cumpre quatro mandados de prisão e 14 de busca e apreensão no município e no Rio de Janeiro.

Questionado sobre a operação, que tem como foco combater crimes de peculato, corrupção, falsidade ideológica e organização criminosa, o prefeito disse que vai tomar conhecimento sobre o assunto para depois comentar.

 Em novembro do ano passado, a última vez que o Gaeco esteve em Ladário, o prefeito Carlos Ruso (PSDB), o secretário municipal Helder Botelho (Educação) e sete dos 11 vereadores da cidade foram presos. A força-tarefa também apreendeu dinheiro em espécie, que serviu como prova dos pagamentos feitos pelo chefe do Executivo aos parlamentares em troca de apoio político, segundo a operação.

Porém, ainda não há informação se a última operação tem alguma relação com a de hoje. O Campo Grande News tentou contato com o secretário de Assistência Social de Ladário, Alexandre Ramos Ohara. Mas, o titular da pasta desligou o telefone assim que soube que se tratava da reportagem e não atendeu mais às ligações.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions