A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 07 de Dezembro de 2019

15/10/2019 18:11

Preso, autor afirma que matou 3 em fazenda porque foi ofendido

Laudinir da Silva Penaz afirmou que vítimas disseram que ele não era homem e que não teria coragem de atirar

Humberto Marques
Corumbá disse que assassinou três porque foi alvo de zombaria e atirou na quarta vítima para não deixar vestígios. (Foto: Anderson Gallo/Diário Corumbaense)Corumbá disse que assassinou três porque foi alvo de zombaria e atirou na quarta vítima para "não deixar vestígios". (Foto: Anderson Gallo/Diário Corumbaense)

O autor do triplo homicídio ocorrido na tarde de domingo (13) na Fazenda Coqueiro, a 70 quilômetros de Corumbá –a 419 km de Campo Grande– disse que cometeu os assassinatos porque foi zombado pelas vítimas. Laudinir da Silva Penaz, o “Corumbá”, 34 anos, foi preso no fim da manhã desta terça-feira (15) na região do Jacadigo, próximo à fronteira com a Bolívia, para onde tentava fugir. O cerco policial contou com apoio de autoridades bolivianas, conforme relatou o jornal Diário Corumbaense.

Laudinir confessou ter matado a tiros Pedro Carlos de Aquino, 45, Jocemar Gonçalves dos Santos, 36, e João Estevão Cáceres, 50; além de ter baleado Vinícius Schumacher de Lima, 27, no lado esquerdo do rosto. As vítimas saíram de Guia Lopes da Laguna para trabalharem em serviços em uma propriedade rural arrendada. Ele fugiu do local em uma Fiat Strada encontrada incendiada na área urbana de Corumbá.

O sargento PM Wagner Souza Braga relatou que o autor confessou o crime ao ser preso. Ele foi encontrado após as autoridades serem informadas que ele seguia para a fronteira com a Bolívia –equipes ficaram na região desde a madrugada, em viaturas descaracterizadas, recebendo ainda apoio das autoridades da Bolívia.

Percebendo o cerco no país vizinho, ele voltou ao lado brasileiro, sofreu uma queda e se rendeu. Ele também foi reconhecido pela vítima baleada no rosto. Uma segunda pessoa foi presa, sob suspeita de ter vendido a arma ao autor do triplo assassinato.

Desafiado – Dizendo-se arrependido pelo crime, Corumbá negou ter roubado dinheiro –descartando a tese de latrocínio, levantada depois de as autoridades serem informadas que as vítimas receberam R$ 2 mil na sexta-feira (11) por serviços prestados. Laudinir disse que as vítimas o ofenderam.

“Eu atirei neles porque disseram que eu não era homem e que corumbaense não tinha coragem de atirar. Foi aí que resolvi atirar neles. Depois disso, fugi com o carro e abandonei perto do lixão e fui para o local onde me prenderam, mas eu não queimei nenhum carro e nem roubei nenhum dinheiro”, afirmou Laudinir. O veículo havia sido incendiado, e o dinheiro foi levado.

Laudinir ainda afirmou que atirou em Vinícius “para não deixar vestígios. Ele estava no local e viu o que tinha acontecido”. Nenhuma arma foi encontrada durante a prisão do acusado. O autor foi levado para a 1ª Delegacia de Corumbá.

Campo Grande News - Lista Vip WhatsApp
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions