A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 23 de Setembro de 2018

17/01/2018 20:30

MEC libera R$ 5,4 milhões para escolas de tempo integral no Estado

Recurso será rateado por 34 escolas para custeio e investimentos

Kleber Clajus
No Estado, 9.750 alunos são contemplados por programa com aporte do governo federal (Foto: Marcos Ermínio/Arquivo)No Estado, 9.750 alunos são contemplados por programa com aporte do governo federal (Foto: Marcos Ermínio/Arquivo)

Mato Grosso do Sul deve receber R$ 5,4 milhões para custeio e investimentos em escolas cadastradas no programa de Ensino Médio de tempo integral. Anúncio foi realizado, nesta quarta-feira (17), pelo presidente da República, Michel Temer (PMDB), junto do ministro da Educação, Mendonça Filho. Em todo país, neste ano, serão investidos R$ 406 milhões.

“Tínhamos no censo da educação brasileira, menos de 300 mil matrículas de educação em tempo integral. Hoje estamos garantindo 500 mil novas matrículas nesses novos ciclos que foram assegurados, com o apoio do governo federal”, pontuou Mendonça Filho, que aplicou modelo inspirado em sua gestão como governador e vice-governador em Pernambuco.

Programa conta com 34 escolas sul-mato-grossenses inscritas, entre municipais e estaduais, contemplando 9.750 alunos. Os critérios de seleção incluíram o mínimo de 60 matrículas nas unidades com nove horas diárias ou sete quando operam em dois turnos, biblioteca com ao menos 50 m², vestiários de 16m² masculino e feminino, quadra poliesportiva de 400 m², oito salas de aula com 40 m² cada, cozinha de 30 m² e refeitório. Valores repassados, conforme o MEC (Ministério da Educação), podem ser aplicados na reforma da estrutura escolar.

Em paralelo, foram ressaltados que alterações na Lei 9.394/96 garantiram a implementação da formação técnica e flexibilização do currículo do ensino médio. Assim, estudantes podem optar por áreas do conhecimento de acordo com suas vocações e contam com carga horária de 1000 horas. Haveria ainda maior inclusão de jovens em situação de vulnerabilidade.

Anualmente, o MEC repassa R$ 2 mil por aluno para os estados ofertarem até 500 mil vagas de Ensino Médio em tempo integral. Este valor é calculado pelo número de alunos atendidos no ano anterior e a previsão para término do curso. Pesquisa realizada junto com diretores e ex-diretores teria apontado que 91% deles perceberam melhora nas habilidades cognitivas dos alunos, além de que 90% acreditam que o programa aumenta as chances de ingresso no ensino superior e 71% observaram redução da evasão escolar e repetência.

MEC inicia debates para implantar Base Nacional Comum Curricular
O Ministério da Educação (MEC) escolheu o Ceará para começar a elaborar as estratégias de implantação da Base Nacional Comum Curricular (BNCC) para a...
MEC destina R$ 1,57 milhão para hospitais universitários do Estado
O Ministério da Educação antecipou a liberação de R$ 1,57 milhão do Rehuf (Programa Nacional de Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais)...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions