A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 19 de Setembro de 2018

03/07/2017 08:46

Medo da reforma da Previdência provoca corrida à aposentadoria em MS

Segundo diretor da Ageprev, teve correria por busca de benefício

Aline dos Santos
Jorge Martins diz que total de aposentadorias subiu de 900 para 1.500 no ano passado. (Foto: Marcos Ermínio)Jorge Martins diz que total de aposentadorias subiu de 900 para 1.500 no ano passado. (Foto: Marcos Ermínio)

As incertezas sobre a Reforma da Previdência fez aumentar em 66% o total de aposentadorias no governo do Estado em 2016.

De acordo com o diretor-presidente da Ageprev (Agência de Previdência Social de Mato Grosso do Sul), Jorge Oliveira Martins, a média era de 900, mas o ano passado foi atípico. “Por causa da Reforma da Previdência, teve uma correria enorme e 1.500 foram aposentados”, afirma.

Tamanho aumento ajuda a agravar o déficit do Plano Financeiro, que reúne os servidores que ingressaram até 28 de junho de 2012 no serviço público estadual.

O déficit chega a R$ 88 milhões por mês. “Em 2008, a despesa com o aposentado e pensionista era da ordem de R$ 698 milhões. Oito anos depois, em 2016, a despesa com o aposentado e pensionista subiu para R$ 2,1 bilhões”, salienta Martins.

O futuro da Previdência, em linhas nacionais, depende da reforma que tramita no Congresso Nacional. Mas, diante da despesa crescente do Plano Financeiro em Mato Grosso do Sul, são avaliadas medidas como aumento da alíquota do servidor, atualmente em 11%, ou criação de uma loteria estadual. Contudo, não há nada definido.

O Plano Financeiro tem 62.273 segurados, sendo 24.671 aposentados e 4.791 pensionistas. Quem ingressou no serviço público a partir de 29 de junho de 2012 faz parte do Plano Previdenciário, que tem 8.066 segurados ativos, nenhum aposentado e saldo de R$ 320 milhões. O governo federal espera votar a reforma da Previdência até agosto.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions