A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

27/04/2009 12:47

MP quer que juiz esclareça fim da interdição em hospital

Redação

O MPE (Ministério Público do Estadual) vai ingressar com um embargo de declaração para que o juiz Dorival Moreira dos Santos, da Vara de Direitos Difusos, Coletivos e Individuais, esclareça a sentença que determinou o fim da intervenção judicial na Santa Casa de Campo Grande.

"O embargo de declaração é para que o juiz esclareça o que decidiu na sentença. Um dos requisitos era a gestão profissional, mas não estabeleceu como. Isso falta na decisão do juiz", afirma o procurador Mauri Ricciotti.

De acordo com ele, os esclarecimentos vão definir se o MPE, MPT (Ministério do Trabalho) e MPF (Ministério Público Federal) vão apelar ao TJ/MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) contra o fim da intervenção.

O secretário municipal de Saúde, Luiz Henrique Mandetta, também cobra definição. "Tem que definir se é devolução, se terá transição. Não pode ficar nessa situação", afirma.

Entre 2005 e 2007, a prefeitura foi a autora da intervenção no hospital, executada por meio de decreto.

Segundo o secretário, a indefinição afeta o planejamento do hospital, pois os fornecedores, agora, só vendem à vista. "Isso pesa no fluxo de caixa". De acordo com Mandetta, a prefeitura decidiu manter um cronograma de investimentos no hospital, que inclui mais 15 leitos de UTI para adultos e reforma do pronto-socorro.

Batalha numérica

Justiça do Trabalho faz acordos de R$ 6,5 milhões no Estado
A Justiça do Trabalho teve 355 acordos que somaram R$ 6.512.934,87 durante a Semana da Conciliação em Mato Grosso do Sul. Na iniciativa, realizada en...
Ministério da Saúde suspende incentivos da atenção básica em MS
O Ministério da Saúde suspendeu, nesta sexta-feira (15), repasse extra à atenção básica para sete municípios de Mato Grosso do Sul. Isso porque eles ...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions