A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

22/04/2011 17:50

MS e mais dois estados registraram caso de sarampo neste ano

Fabiano Arruda

Mato Grosso do Sul, Rio Grande do Sul e São Paulo registraram casos de sarampo neste ano. Houve uma notificação em cada estado.

Os casos foram notificados em MS e RS no mês passado, enquanto em SP, a notificação foi registrada em fevereiro.

Em Mato Grosso do Sul, o caso foi de uma francesa de 28 anos, que chegou ao Brasil pelo Rio de Janeiro.

Ela ficou cerca de 2 dias em cada lugar, primeiro no Rio de Janeiro, depois em São Paulo, na sequência em Foz do Iguaçu, onde foi para a Argentina. Depois, veio para Mato Grosso do Sul de ônibus.

Em Campo Grande, após sentir os primeiros sintomas da doença, a turista procurou uma unidade de saúde, de onde foi encaminhada para o Hospital Dia da Prefeitura, no Bairro Nova Bahia. De lá, foi encaminhada para o São Julião.

À época, o secretário-adjunto de Saúde, Eugênio Barros, afirmou que acreditava-se que podia se tratar de dengue, pelos sintomas em comum (febre, dores no corpo e pequenas manchas).

O laboratório da Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz) confirmou a doença e identificou o vírus tipo D4, o mesmo que circula na França.

No Rio Grande do Sul, a doença foi identificada em uma menina de 9 anos, moradora de Viamão, na região metropolitana de Porto Alegre. A garota viajou com a família para Iporã e Cascavel, no Paraná. O vírus é o mesmo identificado em Mato Grosso do Sul.

O último caso de sarampo de transmissão dentro do País foi em Mato Grosso do Sul em novembro de 2000. Depois disso, houve o registro de casos sempre importados, sem registro de novas contaminações dentro do País.

Em 2010, o Brasil registrou o maior número de casos da doença nos últimos quatro anos, total de 68.

O sarampo é uma doença contagiosa transmitida pelo ar quando o doente respira, tosse, espirra ou fala. Os sintomas são febre alta, tosse rouca, conjuntivite, coriza, perda de apetite e manchas avermelhadas na pele.

A vacina é a medida mais eficaz de prevenção, segundo as autoridades de saúde. O calendário vacinal prevê a primeira dose a partir de 1 ano de idade e o reforço entre 4 e 6 anos.

Mulheres com até 49 anos e homens com até 39 anos devem ser imunizados. A vacina é recomendada para quem vai viajar ao exterior e está disponível nos postos de saúde. (Com informações da Agência Brasil)

Ministério da Saúde diz não haver risco de transmissão de sarampo em MS
O Ministério da Saúde disse em nota enviada pela assessoria de imprensa que não há risco de transmissão sustentada do vírus do sarampo. A suspeita se...
Turista européia internada em MS com sarampo coloca saúde em alerta
Último caso de transmissão local da doença no País foi em MS, em 2000Uma turista européia está internada em Campo Grande vítima de sarampo, doença q...
Mega-Sena pode pagar R$ 39 milhões no sorteio deste sábado
A Mega-Sena deste sábado (16), que está acumulada, pode pagar R$ 39 milhões para quem acertar os seis números. O concurso 1.997 ocorre às 20 horas, h...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions