A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

28/09/2016 16:57

Nova ponte sobre o Rio Paraná tornará MS mais competitivo, prevê Reinaldo

Tráfego nas três pistas da estrutura será liberado às 8h desta quinta-feira (28)

Anahi Zurutuza
Estrutura de 1.344 metros e três pistas sobre o Rio Paraná (Foto: Edemir Rodrigues/Governo do Estado)Estrutura de 1.344 metros e três pistas sobre o Rio Paraná (Foto: Edemir Rodrigues/Governo do Estado)

A partir das 8h desta quinta-feira (29), a ponte sobre o Rio Paraná, que liga Mato Grosso do Sul a São Paulo pela BR-262, será liberada para o tráfego. Para o governador Reinaldo Azambuja (PSDB), a obra que levou 17 anos para ser concluída tornará o Estado mais competitivo economicamente, uma vez que a estrutura será a quinta opção para o escoamento da produção das lavouras e também industrial.

“É uma obra esperada há muito tempo, mas que foi concluída em um momento muito importante para Mato Grosso do Sul, que avança na posição de um dos principais estados na produção de alimentos e diversificação da base econômica, em pleno processo de industrialização”, disse Reinaldo, por meio da assessoria de imprensa.

A falta de logística de transportes “trava” novos investimentos apesar da localização estratégica do Estado, segundo o governador. “Nosso Estado é a convergência de todos os caminhos aos principais centros consumidores do país, como São Paulo, Minas Gerais e Rio de Janeiro. A ponte sobre o Rio Paraná melhora essa logística, pois está integrada aos modais ferroviário e hidroviário, o que contribui para tornar nossa produção mais competitiva”, destacou o chefe do Executivo estadual.

Cláudio Cavol, presidente do Setlog/MS (Sindicato Das Empresas De Transporte Rodoviario De Cargas e Logística do Estado), é da mesma opinião do governador. A inauguração da ponte é é recebida com “bom olhos” pela categoria, isso porque, segundo ele, a nova estrutura é mais segura, além de acelerar o tempo do percurso. “Estava mais do que na hora dessa ponte se concretizar, vai oferecer mais segurança e agilidade. Era um perigo passar por ali”, comentou em entrevista ao Campo Grande News nesta terça-feira (27).

A nova ponte custou R$ 117 milhões em recursos do governo federal. A pista sobre águas do Rio Paraná tem estrutura de 1.344 metros de extensão e três faixas para o tráfego de veículos.
A confirmação da liberação do tráfego de veículos foi feita pelo Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes).

Logística – A nova ponte – quinta ligação entre MS e SP – retira o tráfego de veículos sobre a barragem da Usina Hidrelétrica Engenheiro Souza Dias, a Usina de Jupiá, esclarece o Governo do Estado.

O projeto inicial da estrutura é de 1999. Mas, a construção começou em 2011, com previsão de entrega em 2014. A obra foi concluída em 2015 e a inauguração da estrutura foi adiada diversas vezes por conta de readequação do projeto de construção de acessos, períodos chuvosos e decisões judiciais.

Mapa da ponte (Foto: Governo do Estado/Divulgação)Mapa da ponte (Foto: Governo do Estado/Divulgação)


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions