A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

18/12/2008 10:28

Para Fetems, STF está na contramão da democracia

Redação

A decisão de ontem do STF (Supremo Tribunal Federal) de suspender alguns dos efeitos da Lei do Piso do Magistério foi criticada pela Fetems (Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul).

Na avaliação do presidente da entidade, Jaime Teixeira, com a decisão, o Supremo deu provas de andar "na contramão da democracia".

Mesmo considerando positiva a decisão dos ministros de que o piso de R$ 950 para os professores deve entrar em vigor a partir de 1º de janeiro de 2009, Jaime Teixeira ressalta que a ampliação do tempo para planejamento dos professores é fundamental para a melhoria na qualidade do ensino público.

O STF suspendeu a validade dessa mudança em 2009, até o julgamento do mérito da Adin (Ação Direta de Inconstitucionalidade), impetrada por cinco estados, inclusive Mato Grosso do Sul.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions