A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

09/05/2011 10:48

Passageiros arriscam a vida em ônibus superlotado na BR-163

Francisco Júnior

De acordo com passageiros situação sempre acontece

Passageiros amontoados dentro do ônibus (Foto: Francisco Júnior)Passageiros amontoados dentro do ônibus (Foto: Francisco Júnior)

Por mais de 1 hora, passageiros que utilizaram na tarde de ontem (8) o ônibus da Viação Andorinha, que faz a linha Bandeirantes/ Campo Grande, passaram por um sufoco. Eles tiveram que viajar espremidos por conta da superlotação do veículo.

Mais de 100 pessoas estavam no ônibus no horário das 17 horas para fazer o trajeto de 71 quilômetros na BR-163. Idosos, mulheres grávidas e crianças tiveram que viajar em pé devido à falta de assento disponível.

A quantidade de pessoas era tão grande dentro do veículo que algumas viajaram escoradas na porta de entrada. O cobrador teve que fazer um verdadeiro malabarismo para transitar entre os passageiros amontoados e conseguir cobrar a passagem de R$ 8,10.

O ônibus, parecido com os do transporte coletivo da Capital, não possui bagageiro, situação que piorou a condição dos passageiros, já que eles tiveram que dividir espaço com as bagagens.

Um vídeo mostra a dificuldade enfrentada pelos passageiros. A cada parada, mais pessoas entravam no veículo, motivo que virou reclamação dos outros que já estavam dentro do ônibus.

Ângela Garcia estava revoltada com a situação. “Se esse ônibus bate vai morrer todo mundo. Essa viagem é muito perigosa, nós colocamos nossa vida em risco”, reclamou.

Para que o neto conseguisse sentar, a aposentada Marinalva da Silva teve que colocar o menino no colo. Ela ficou abismada com a super lotação do veículo. “Nessas datas comemorativas sempre acontece desse ônibus estar cheio desse jeito. Se acontecer alguma batida como vou segurar essa criança? Como uma idosa vai se segurar se der uma freada brusca? Eu acho uma falta de respeito com nós todos. O Brasil é desse jeito, é uma m...”, disse.

Para ela, a empresa foi imprudente ao permitir o transporte de passageiros dessa maneira. “Isso é uma falta de respeito com os pagantes. Não tem segurança nesse veículo, isso é um desrespeito”, ressaltou.

Com a filha de 8 meses no colo, Roseli Silvério ficou espremida em meio aos outros passageiros. “É simplesmente um absurdo as pessoas pagam e tem que viajar nessa situação. Nós viajamos sem segurança nenhuma”, afirmou.

No trajeto, próximo ao município de Jaraguari, o ônibus superlotado passou em frente ao posto de fiscalização da PRF (Polícia Rodoviária Federal) e não foi parado pelos policiais, que estavam dentro da guarita.

Para acionar a empresa, alguns passageiros tentaram por várias vezes entrar em contato com o SAC (Serviço de Atendimento ao Consumidor) da Andorinha pelo telefone 08007048780 que estava em um adesivo grudado no veículo, porém a mensagem que todos receberam era de que os pontos de atendimentos estavam ocupados e seria necessário entrar em contato posteriormente com a empresa.

Os passageiros tentaram contato com a ouvidoria da Agepan (Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos) pelo telefone 08006000506, mas também não conseguiram, já que o serviço só funciona de segunda a sexta-feira.

De acordo com a Agepan, transportar passageiros dessa maneira é irregular e a empresa pode ser autuada, porém a ouvidoria da empresa não recebeu nenhuma reclamação.

A reportagem tentou contato com gerente da empresa em Mato Grosso do Sul, Nelson Conde. Ele não pode atender, pois estava em uma reunião.

Termina na 4ª feira prazo para adotar cartinha e ajudar Papai Noel dos Correios
Termina na próxima quarta-feira (dia 13) o prazo para quem quiser adotar uma cartinha do projeto Papai Noel dos Correios. Os interessados devem compa...
Câmara de Vereadores entrega meio milhão de reais em emendas parlamentares
A Câmara Municipal de Costa Rica, a 305 quilômetros de Campo Grande, realiza nesta segunda-feira (dia 11) três sessões, duas delas especiais. Às 14h ...


Só para esclarecer é necessário mudar a legislação, pois esses ônibus são considerados "circular-urbano", e portanto podem andar com passageiros em pé - o que é um absurdo, ou seja, não existe super-lotação para eles e quem têm competência para deliberar e fiscalizar, no caso, é a AGEPAN e não a ANTT ou a PRF...
 
laercio souza em 10/05/2011 12:40:29
Já utilizei este serviço de transporte por algumas vezes e constantemente o ónibus é lotado...Principalmente nos domingos e datas comemorativas. As passagens são vendidas na rodoviária de Bandeirantes sem nenhum controle de quantidades de assentos vendidos. No feriado de Páscoa, o cobrador se irritou com os passageiros (eu estava no ónibus) e chegou a ofender verbalmente uma senhora que fez a reclamação quando o motorista parou para embarcar mais pessoas que esperavam na BR. Ao passar pela PRF que estava parando veículos de passeio, o ônibus não foi parado (nunca é). Como é possível que as autoridades permitam viajens perigosas assim e exijam depois que ao viajarmos em veículos particulares, tenhamos cadeirinhas e assentos especificos para crianças ( multados se não cumprim), pois o transporte irregular pôe em risco a segurança da família. E as framílias que utilizam o este sincular da Andorinha não precisam de segurança "Governador/Prefeito", cade a segunça para a população dependente dos serviços coletivos?????
 
Daniely Afonso em 09/05/2011 11:45:29
ótima a iniciativa deste site em fazer esta matéria, essa situação neste linha de ônibus já vem de muitos anos, é frequente as pessoas se arriscarem, pois já vi diversas ultrapassagens de risco em locais proibidos, além de freadas bruscas, colocando em risco a vida dos passageiros. O desrespeito aos passageiros sejam eles idosos, gestantes enfim é visto constantemente e muitas vezes se sujeitam a tal por falta de alternativa, pois este transporte é a principal ligação a Campo Grande, e se estamos pagando passagem o minimo que o consumidor precisa é ser tratado com respeito e dignidade para que chegue a seu destino de viagem bem e a empresa tem por obrigação proporcionar uma viagem com segurança aos seus passageiros. E colocando ao nosso colega Roberto informo ao mesmo que é somente com este transporte que se assemelha há um coletivo que os passageiros se amontoam pois nunca se foi barrado passageiro algum de ir em pé. Assim essa matéria veio para alertar o perigo o qual muitas pessoas vem enfrentando e até o momento ninguém havia feito esta denúncia esperamos que agora seja tomada algum tipo de providência por parte dos da empresa e da AGEPAN.
 
Suelen Penze em 09/05/2011 10:26:39
kd a fiscalização da AGEPAN ou da AGETRAN ????????????????
SERA QUE ESSA FISCALIZAÇÃO É SÓ PARA O TRANPORTES ALTERNATIVO ????
AGETRAN TA TODOS OS DIAS NA SAIDA DE SIDROLANDIA ESPERANDO O TRANSPORTES ALTERNATIVO PARA MULTAR......
QUERO VER VCs DAR DE FRENTE COM A ANDORINHA OU COM A MOTTA, A FISCALIZAÇÃO NO NOSSO MUNICIPIO E ESTADO É SÓ PARA OS PEQUENOS OS GRANDE PODE TUDO.......................
 
Domingos Martins em 09/05/2011 08:35:45
Tão chorando de barriga cheia, era só esperar o próximo. O onibus é confortavel, tem ar. Não anda a mais de 80KM. Duro são os carros da assetur aqui em Campo Grande, sucateados e sempre lotados.
 
Ananias Luziano em 09/05/2011 06:34:50
quanto ao seu comentario Senhor Roberto Arruda, deve ser porque o senhor tem carro e não tem necessidade de andar de onibus as pessoas tem o direito de ir e vir quando querem, quem tem que prever esse tipo de situação e a empresa, que deveria dispor de mais veiculos para transportar os passageiros, eles sabem que isso vai acontecer mas não fazem nada, pois quem sai de jaraguari vai embora com toda a tranquilidade do mundo pois a empresa manda um onibus nestes dias só para Jaraguari, então porque não manda dois para bandeirantes
 
almir rodrigues em 09/05/2011 06:00:18
nao e so esse intinerario indo pra ribas do rio pardo e a mesma situaçao,na rodoviaria nao e permetido sai lotado por causa da fiscalizaçao. ai eles montao outros pontos fora. de ribas do rio pardo o ponto e na praça ary coelho ai nao tem fiscalizaçao, e ai vai lotado as pessoas tem mais que reclamar por seus direitos. tem mais que colocar mais onibus
 
mary miranda de souza em 09/05/2011 03:47:43
CONCORDO COM O ROBERTO
 
VINIVIUS DE MORAIS em 09/05/2011 03:46:35
Aonde esta a fiscalização que exige tantos impostos dos consumidores?????Será que neste país so se exige do pobre!!!O porque deste onibus carregar tantos passageiros?Espero que as autoridades competentes tomem medidas eficazes, e que resolva o problema,o que não pode é isto pegar na moda,afinal pra que serve as leis deste ´país!!??
 
Reinaldo Costa em 09/05/2011 02:31:19
Infelizmente essa situação não acontece apenas com a viação andorinha, a viação motta que também presta esse serviço em horário alternado ao da andorinha acontece o mesmo. Uso esse transporte todos os dias para vir trabalhar em Campo Grande, com frequência o ônibus estraga e vem super lotado, ah e nunca chega no horário.
Sem contar o esquema de passagens que os motoristas fazem, pois no ônibus da Motta não tem cobrador então os motoristas tiram de letra o caixa 2.
Existem muitas pessoas que usam esse transporte para vir trabalhar em CG e passam por essa situação constantemente, segunda de manhã então nem se fala, cheio d +.
Isso é uma vergonha...........
 
Jackson Fernandes em 09/05/2011 01:56:38
naum é só a Empresa Andirinha que permite esse tipo de comportamento neste mesmo trecho também circula um ônibus da empresa Motta que faz o sentido comtrário da viajem, que é tão superlotado quanto este caso que estamos vendo no video, hoje mesmo de manhã vim para o trabalho nele e a quantidade de gentye em pé no meio do corredor era enorme, o que é pior é que não se tinha nem lugar para segurar, pois, o veículo que fez a linha era um ônibus de viajens com bancos tipo leito e sem corrimão lateral o jeito foi segurar no espaço destinado a bagagens de mão, muitos idosos e mães com crianças de colo, que contavam com a boa vontade de outros passageiros para conseguir um lugar para sentar, muitos não conseguiram.
 
Hamilton Ribeiro em 09/05/2011 01:47:15
CADÊ A FISCALIZAÇÃO? ANTT, AGEPAN?
SÓ PARA CONSTAR, ESSE ÔNIBUS PASSA PELO POSTO DA PRF DE JARAGUARI, E NENHUMA FISCALIZAÇÃO É FEITA, OU SERÁ QUE NA FRENTE DOS AGENTES, TODOS ESTÃO SENTADOS?
O PIOR É SER "JANELADO" POR UM ÔNIBUS DA MESMA EMPRESA. COMPREI UMA PASSAGEM, QUE MARCAVA 6:30 DA MANHÃ, O AGENTE INFORMOU QUE GERALMENTE O ÔNIBUS ADIANTA, POR SER HORÁRIO NOTURNO. CHEGUEI ÀS 6;00 E O MESMO JÁ HAVIA PASSADO.
POR FAVOR, ANTT, AGEPAN FISCALIZEM OS GRANDES.
 
CLEBER WASTOWSKI em 09/05/2011 01:45:20
Axo errado a empresa fazer isso, mas tambem axo muito engraçado os passageiros, ja estive em varias situações como essa em bandeirantes, e oq axo engraçado é q se o onibus esta lotado e a agencia não quer mais vender passagem para ninguem ir em pé, os passageiros comessam a fazer escandalo pq tem q ir (ja vi situações até de ameaças contra funcionarios da empresa) e se a empresa libera os que querem ir em pé, depois que ja viajaram e que esta tudo certo veem com esse tipo de reclamação por falta de segurança, se axão isso pq aceitaram ir em pé, e pq não deixaram para ir em outro horario que haja vaga? axo errado a empresa mais se duvidar axo ainda mais errado esses passageiros que na hora de viajar para não perder o horario aceitao tudo, mas depois ficam fazendo essas coisas!
 
Roberto Arruda em 09/05/2011 01:44:09
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions