A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

15/07/2010 12:03

Revitalização integrará atividades econômicas e de lazer

Redação

A revitalização do Centro de Campo Grande deve integrar ações que promoverão a integração entre o lazer e o desenvolvimento econômico, respeitando a preservação do patrimônio cultural da cidade.

Segundo a presidente do Planurb (Instituto Municipal de Planejamento Urbano), Marta Martinez, foram desenvolvidas 94 ações de melhorias da área central da Capital. Elas foram divididas em cinco tipos de estratégia.

A revitalização do Centro deverá durar até 10 anos ao custo de R$ 320 milhões. Pelo menos parte deste recurso deve ser destinado pelo governo federal, por meio do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) das Cidades Históricas.

A primeira entre as cinco ações é a valorização do espaço público, a partir da reforma de praças, museus e padronização das calçadas, por exemplo.

A valorização econômica do espaço também consta do Plano de Revitalização do Centro, com capacitação de taxistas, mototaxistas e comerciantes, como forma de fomentar o turismo.

Isso também será feito com planos de marketing e agendas culturais. Na prática, o terceiro ponto do Plano prevê atividades de lazer, envolvendo também as comunidades que colonizaram a cidade. Uma forma de atrair as pessoas para o centro da cidade no período noturno.

O quarto item é a melhoria da gestão urbanística e ambiental. O último ponto é a valorização do patrimônio histórico e cultural.

O sistema viário também será articulado de forma a interligar as ZEIC's (Zonas de Interesse Cultural) a outros bairros próximos.

Os programas e ações, segundo a presidente da Planurb, serão inseridos no planejamento orçamentário da Região Urbana do Centro.

O Plano de Revitalização prevê ainda a regulamentação de alguns aspectos, como a sinalização de trânsito e turística, mobiliário urbano, equipamentos temporários, conservação e padronização das caçadas e infraestrutura, como rede de distribuição de água, esgoto, combate a incêndio, energia elétrica, iluminação e telefonia, além da arborização.

A despoluição visual do centro está prevista no Plano, mas ainda deve ser detalhada e regulamentada no prazo de 180 dias.

Temer veta projeto sobre negociação coletiva no serviço público
O presidente Michel Temer vetou integralmente o Projeto de Lei nº 3.831/15, aprovado pelo Congresso Nacional, que estabelecia normas para a negociaçã...
UFMS divulga edital do vestibular para ingresso em cursos de graduação
A UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) divulgou, nesta segunda-feira (18), edital do processo seletivo do vestibular para ingresso em cu...
Aplicativo enviará à CGU denúncias de agressão e discriminação a pessoas LGBTI+
O Ministério da Transparência e Controladoria-Geral da União recebe, a partir de hoje (18), denúncias feitas pelo aplicativo TODXS, relativas à discr...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions