A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 20 de Outubro de 2017

17/07/2009 14:25

Testemunhas são ameaçadas e acusados somem após HC

Redação

Acusados de integrar a organização criminosa formada para explorar jogos de azar, que seria chefiada pelo major da Polícia Militar Sérgio Roberto Carvalho, estão ameaçando testemunhas. Além disto, segundo o juiz da Auditoria Militar, Alexandre Antunes da Silva, os acusados liberados pelo TJ/MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) não compareceram às audiências previstas e não foram localizadas pelos oficiais de Justiça.

Convocado a prestar depoimento como testemunha, Leandro Adames da Silva recebeu uma ligação no telefone no início da tarde do domingo passado, onde foi ameaçado por um dos integrantes da quadrilha, que é formada por quatro policiais militares, dos quais apenas três continuam presos.

O ex-motorista do capitão Paulo Roberto Xavier também teria sofrido ameaçadas do policial militar. Na ocasião do depoimento ao Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado), ele afirmou que temia pela sua vida e de seus familiares.

Sumiço

Aposta de MG ganha sozinha R$ 3,9 milhões sorteados pela Mega-Sena
Uma aposta de Muzambinho (MG) acertou os seis números sorteados pela Mega-Sena na noite desta quinta-feira (19) e rendeu o prêmio de R$ 3.951.513,94 ...
Critério para homossexual doar sangue é discriminatório, conclui Fachin
O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin votou hoje (19) pela inconstitucionalidade de normas do Ministério da Saúde e da Agência Na...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions