A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

13/01/2016 17:36

Vacina contra a dengue na rede pública pode ficar para depois de 2017

Ricardo Campos Jr.
Frascos contendo a vacina contra a dengue que será testada em MS e outros 12 estados (Foto: Camila Carvalho / divulgação Instituto Butantan)Frascos contendo a vacina contra a dengue que será testada em MS e outros 12 estados (Foto: Camila Carvalho / divulgação Instituto Butantan)
Técnico do Instituto Butantan trabalha na elaboração da vacina (Foto: Camila Carvalho / divulgação Instituto Butantan)Técnico do Instituto Butantan trabalha na elaboração da vacina (Foto: Camila Carvalho / divulgação Instituto Butantan)

Prestes a ser testada em Campo Grande e outras 12 cidades brasileiras, a vacina contra a dengue desenvolvida pelo Instituto Butantan é considerada por especialistas, além da própria instituição, mais propensa a ser oferecida futuramente pelo SUS, em comparação com a imunização francesa já aprovada pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).

O centro de pesquisas nacional afirma que os esforços são concentrados para que o produto tenha o menor valor possível e esteja pronto até 2017. O objetivo é, desta forma, disponibilizar o medicamento na rede pública.

Maiquel Paz, infectologista do Hospital Dia da Capital, acredita que a relação custo-benefício da substância estrangeira será empecilho para que ela seja disponibilizada à população, levando em consideração a eficácia e o gasto para importá-la.

“Vale mais a pena esperar por uma vacina nacional, mais barata. O que se sabe é que a eficácia do produto do instituto francês é de 67% e isso é abaixo do que se espera de uma vacina, que seria de 80%, no mínimo”, pontua o médico. Na visão do especialista, o Governo Federal irá levar em consideração esse índice ao analisar, futuramente, a possibilidade de incluir o produto no calendário de imunização.

“Não se compra uma vacina para uma campanha, mas para várias campanhas. Talvez vai ser o maior investimento feito nos últimos tempos em termos de vacinação, vai ter que ter uma cobertura muito grande”, opina Paz.

O infectologista lembra que nenhuma imunização contra a doença substitui os cuidados para evitar a proliferação do Aedes aegypti, transmissor do vírus, até mesmo porque ele transmite zika vírus e chikungunya.

Procedimento – A vacina desenvolvida pela Sanofi Pasteur foi aprovada pela Anvisa após ser testada no país. Em Mato Grosso do Sul, 700 pessoas foram cobaias para os estudos. Calcula-se que o preço do produto será em média R$ 80 a dose e como são necessárias três, o custo por indivíduo será de R$ 240.

A vacina terá o valor definido pela Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos. A análise do órgão leva em torno de três meses. Uma vez estipulado o preço, o produto poderá ser importado para uso na rede particular.

Com relação ao SUS, a decisão em oferecê-lo de graça cabe ao Governo Federal, que fará uma avaliação se compensa ou não adquiri-lo.

UFMS vai coordenar escolha de voluntários para testar nova vacina contra dengue
 Uma equipe da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul vai coordenar o processo de escolha de voluntários para testar a vacina contra dengue que e...
Câmara Federal regulamenta carreira dos agentes comunitários de saúde
Com a presença de agentes comunitários nas galerias da Câmara, os deputados federais concluíram hoje (12) a votação do projeto de lei que regulamenta...
Anvisa libera serviço de vacinação em farmácias de todo o país
Farmácias e drogarias de todo o país vão poder oferecer o serviço de vacinação a clientes. A possibilidade foi garantida em resolução aprovada hoje (...


Ontem, por volta do meio dia, faleceu uma moça no Hospital Rosa Pedrossian... Moça jovem, muito novinha, apenas 16 anos, toda uma vida pela frente, linda. Mais uma vítima da dengue... Amiga do meu filho. Ela está sendo velada na PAX da Av. Bandeirantes, e muito provavelmente seu sepultamento será por volta das 16 hs. Porque não foi noticiado? Esta informação foi omitida pelo hospital? A imprensa, de um modo geral, não ficou sabendo desse fato? Ou a notícia não é relevante? Pessoas estão morrendo vítima da dengue. Todos somos responsáveis... alguma coisa precisa ser feita.
 
Isabel Aparecida Arguelho em 14/01/2016 08:15:17
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions