ACOMPANHE-NOS    
MAIO, DOMINGO  22    CAMPO GRANDE 23º

Cidades

Vai a júri hoje acusado de mandar matar na Moreninha I

Por Redação | 09/09/2008 06:47

Senta no banco dos réus do Tribunal do Júri a partir das 8 horas desta terça-feira, Flávio de Almeida Félix. Ele é acusado de mandar matar Neomar França Alves na madrugada do dia 14 de agosto de 2005 na Moreninha I, em Campo Grande.

Os outros dois envolvidos no assassinato, Juney Silvestre da Silva e Juliano Batista dos Santos, foram condenados em julho deste ano.

Consta na acusação do MPE (Ministério Público Estadual) que vítima e autores estavam juntos em um determinado local, quando Neomar tomou o revólver calibre 38 de propriedade de Flávio, e disparou tiros nele, mas não o atingiu.

Diante da situação, fugiu para um posto de combustíveis próximo, na Rua Itapemirim, e se escondeu. Juney e Juliano chegaram de bicicleta e disseram que apenas queriam pegar a arma, amigavelmente.

Neomar então saiu do local onde estava escondido e ao estender a mão para cumprimentar Juney, o mesmo lhe tomou a arma e disparou um tiro à queima-roupa que atingiu o peito da vítima. Flávio estava próximo ao local e teria mandado os amigos tomarem a arma.

Conforme a acusação, Neomar ainda cambaleou por cerca de 20 metros e caiu, morrendo no local.

Flávio tem condenações por tentativa de homicídio e ameaça, quando menor. Após completar 18 anos, foi condenado por roubo, lesão corporal e tentativa de homicídio.

Juney foi condenado a 10 anos e seis meses pela morte de Neomar. Ele já havia sido condenado duas vezes pelo crime de tentativa de furto.

Já Juliano tem condenações por tentativa de furto e por furto.

Nos siga no Google Notícias