A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 10 de Dezembro de 2018

09/06/2009 09:42

Vigilância orienta sobre consumo de caldo de cana

Redação

Para evitar riscos à saúde que podem ser causados pelo consumo de caldo de cana, a Vigilância Sanitária faz algumas recomendações. Em Campo Grande há 137 garaparias registradas na Vigilância Sanitária.

"A cana de açúcar deve estar limpa e raspada, e a máquina de fazer o caldo também deve estar limpa para evitar a contaminação por agentes transmissores de doenças", alerta Milton Zaleski, Chefe do serviço de Fiscalização de Alimentos da Sesau.

Uma das moléstias que podem ser transmitidas pelo caldo da cana é a doença de chagas. Mas Milton tranquiliza o consumidor porque "ainda não foi encontrado o barbeiro (vetor do protozoário Trypanosoma cruzi, transmissor da doença de Chagas) nos canaviais da nossa região".

Outros cuidados que a população deve ter são "observar a procedência do gelo, se é feito com água potável, e também se a garapa é servida em copo descartável", avisa Antonio Carlos Cardoso, Chefe do Serviço de Fiscalização Sanitária da Sesau.

Ele esclarece que o manipulador da garapa precisa estar em dia com a carteira de saúde sanitária, "um atestado de boa saúde, válido por um ano". O garapeiro ainda deve fazer um curso de manipulação e higiene de alimentos.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions