ACOMPANHE-NOS    
MAIO, QUARTA  25    CAMPO GRANDE 23º

Boa Imagem

O segredo de um guarda-roupa funcional

A maioria das pessoas costuma usar sempre as mesmas peças, deixando de lado 70% das peças do guarda-roupa

Por Larissa Almeida (*) | 22/03/2022 12:00

A maioria das pessoas só usa de 20 a 30% das peças que tem no guarda-roupa. Comece a reparar. Normalmente as peças que você acabou de lavar e passar são as mesmas que você torna a escolher para se vestir. Isso acontece com a maior parte das pessoas, principalmente as que costumam comprar muito e as que não tem o costume de fazer uma limpeza periódica, retirando as peças que não está usando.

A verdade é que ter um guarda-roupa abarrotado não é sinônimo de ter tudo o que precisa e muito menos de ter um guarda-roupa funcional. Quanto mais peças você tem, mais vai ter dificuldade de se vestir. Muitas opções confundem o nosso cérebro.

Ok, mas qual a solução?

Primeiro, retirar do armário tudo o que você não usa há mais de um ano e, principalmente, aquelas peças que não gosta, não se sente bem ou que estão desgastadas, com bolinhas, manchas ou furos. Se você não as usa agora, provavelmente não usará jamais.

O segundo passo é criar uma “pirâmide” com as suas atividades semanais. Onde você passa a maior parte do tempo? O que costuma fazer menos? Vou dar um exemplo.

Pirâmide de atividades. - Imagem: VistaVocê
Pirâmide de atividades. - Imagem: VistaVocê

Um advogado, que passa 70% do seu tempo trabalhando, 20% em passeios com a família e 10% praticando alguma atividade física, vai construir uma pirâmide 70/30/10, deve ter 70% das suas peças adequadas para a sua atividade profissional, outras 20% de roupas casuais e 10% de peças esportivas.

Parece óbvio, mas não é o que eu vejo na maioria dos guarda-roupas dos meus clientes. Muita gente tem o armário para a vida dos sonhos, muitas festas, passeios, esportes, e pouca roupa para as ocasiões em que passa a maior parte do tempo. Aplique hoje mesmo estas estratégias e você verá que seu guarda-roupa será muito mais otimizado.

(*) Larissa Almeida é formada em Comunicação Social pela UFMS e pós-graduada em Influência Digital pela PUC-RS. Trabalhou durante 14 anos na área de comunicação e imagem em importantes instituições como Caixa Econômica Federal, Prefeitura de Campo Grande, Governo do Estado de Mato Grosso do Sul, Senado Federal, além de ter coordenado a comunicação da Sanesul. Consultora de imagem formada pelo RML Academy e Centro Universitário Belas Artes de São Paulo. Especialista em Dress Code e comportamento profissional por Cláudia Matarazzo e RMJ Treinamento e Desenvolvimento Empresarial.

Nos siga no Google Notícias