ACOMPANHE-NOS    
MAIO, QUARTA  25    CAMPO GRANDE 23º

Boa Imagem

Você segue o Dress Code do seu cargo?

A forma de vestir de cada profissional deve estar alinhada com os valores da empresa ou ramo de atividade

Por Larissa Almeida (*) | 15/02/2022 11:00

O que é apropriado para um profissional da área de comunicação provavelmente não vai ser para um advogado ou gerente de banco. Por isso o dress code, ou código de vestimenta, ajuda tanto. Ele surgiu como uma maneira de facilitar a escolha das roupas adequadas tanto no ambiente corporativo, quanto em festas e eventos. Não basta ser, é preciso parecer ser para transmitir credibilidade e profissionalismo. Um médico que não usa jaleco ou roupas claras, ou um advogado sem terno possivelmente serão vistos com desconfiança pelos seus clientes.

Cada vez mais a imagem pessoal exerce um papel fundamental no mercado de trabalho, e se vestir adequadamente para o seu ambiente de trabalho e cargo hierárquico é fundamental. Muitas empresas são mais rígidas quanto ao vestuário, e adotam uniformes ou traje social completo. Outras são mais flexíveis e permitem trajes mais esportivos, como o uso de jeans.

O código de vestuário também é usado para facilitar a identificação dos funcionários por parte dos clientes e pode ser um requisito para promover a segurança dos trabalhadores. Profissionais que trabalham em funções perigosas precisam utilizar roupas e acessórios de proteção.

A ciência comprova que as roupas que vestimos afetam nosso comportamento, confiança e até a maneira como interagimos com os outros. Cores, linhas, texturas, e formas são elementos de design utilizados na confecção de uma roupa, e são através deles que conseguimos identificar os níveis de formalidade das vestimentas.

No ambiente profissional, existem 4 níveis de formalidade:

O formal é usado em escritórios de advocacia, diretoria de instituições financeiras ou governamentais. Transmite profissionalismo, consistência e autoridade. É caracterizado por linhas retas (blazer, camisa, gravata), cores mais escuras e neutras, alto contraste, tecidos lisos e encorpados. Entre as peças estão o tailleur, calças retas, tudo em alfaiataria, sapatos clássicos como scarpin, bolsa grande, acessórios discretos. Homens usam terno e costume, com camisa social clara, sapatos com sola de couro e pasta de couro.

O novo formal é usado em cargos de diretoria em multinacionais, empresas que lidam com clientes corporativos e é caracterizado por uma alfaiataria mais moderna. Transmite profissionalismo, competência, organização e receptividade. Itens utilizados no formal, como blazers e paletós, são combinados com elementos mais contemporâneos. Calça e paletó podem ter cores diferentes, não precisa gravata e, se usar, podem ser com padronagens mais modernas, estampas xadrezes ou listras, texturas discretas, cores coloridas - porém neutras, mochilas de couro, sapatos com sola de borracha com ou sem meia. As mulheres podem investir em camisas com calças ou saias em alfaiataria, e acessórios um pouco mais contemporâneos que o formal.

Já o casual profissional é o mais utilizado no mercado de trabalho. Profissionais da área de consultoria, empresas menos formais como relações públicas, e áreas administrativas e contábil utilizam esse tipo de dress code. Ainda carrega uma formalidade, mas transmite acessibilidade e cooperação. Aqui já podem ser inseridos os jeans escuros e sem rasgos, estampas com padronagens médias, tecidos mais fluidos, camisetas polo, calças de sarja, blusas elegantes, salto bloco, mocassim e tênis casual.

O casual é o mais informal de todos, transmite uma imagem acessível e descontraída. É utilizado por trabalhadores do comércio, escolas, agências de comunicação e publicidade e outras áreas informais. Entre as peças adequadas estão as calças jeans (sempre sem rasgos), que podem ser claras ou escuras, vestidos de linho, camiseta básica, tênis casual, cores vivas, estampas e também acessórios maiores.

E se eu tiver dúvida?

A resposta é simples: observe. Veja como outros profissionais bem-sucedidos da sua área se vestem e, na dúvida, melhor usar cores neutras como cinza, bege, branco, preto e marrom, por exemplo. Peças em alfaiataria são sempre uma excelente opção, mesmo se combinadas com camisetas. É importante lembrar que o dress code não impede que você siga seu estilo, apenas dá um direcionamento. Sua roupa pode transmitir seriedade ou descontração, por isso o ideal é pensar nas combinações de maneira estratégica.

(*) Larissa Almeida é formada em Comunicação Social pela UFMS e pós-graduada em Influência Digital pela PUC-RS. Trabalhou durante 14 anos na área de comunicação e imagem em importantes instituições como Caixa Econômica Federal, Prefeitura de Campo Grande, Governo do Estado de Mato Grosso do Sul, Senado Federal, além de ter coordenado a comunicação da Sanesul. Consultora de imagem formada pelo RML Academy e Centro Universitário Belas Artes de São Paulo. Especialista em Dress Code e comportamento profissional por Cláudia Matarazzo e RMJ Treinamento e Desenvolvimento Empresarial.


Nos siga no Google Notícias