A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 20 de Fevereiro de 2020


  • De olho na TV
  • De olho na TV

    com Reinaldo Rosa


30/12/2019 08:59

Compasso de espera marca atividades do rádio e televisão

Reinaldo Rosa

FIM DE ANO – Dezembro é o chamado ‘mês de baixa audiência’ no rádio e televisão. E tome de programações insossas e inodoras. Interessados em radiojornalismo de Campo Grande têm poucos –quase nenhum- prefixos voltado, realmente, para essa atração. Fatos não param.

RETROSPECTIVAS – Fatos importantes; decepcionantes; felizes (poucos) fazem parte de atração enche linguiça. Canais televisivos lançaram mão desse tipo de atração como forma de preencher a grade. Band inovou; reprisou a retrospectiva da retrospectiva.

SERTANOJO – Programadores de rádio da capital morena aplicam em audiência fácil na temporada de férias. Radiojornalismo é substituído por ‘músicas que o povo gosta’ (?) e, tudo bem. Rádio Hora e ‘Jornal da Sete’, na UCDB, se aproveitam do vácuo da falta de informações.

FOI BEM – Religiosamente no ar aos domingos, o ‘Encontro de Gerações’, de Ciro de Oliveira na FM 104 fechou 2019 com a costumeira boa sintonia. O radialista vai ao ponto certo desejado por fiéis seguidores.

NOTICIA BOA – A ‘TV de Bairro’ foi a grande novidade no setor televisivo de Campo Grande. Vem com tudo como equipamento de maior visibilidade ao pequeno e médio empresário através de um canal de televisão. Equipe se mexe e vai ‘dar trabalho’ aos concorrentes. É só aguardar. A briga promete.

IMPROCEDENTES – Rádio Easy (ou Morena FM) lança mão de antiga fórmula de locutores em busca da fama; agradecem a sintonia por parte de ouvintes sem sobrenome. Luiz Humberto Aspesi era craque nisso.

ALÉM MAR – Internet tornou-se também equipamento para tal expediente. Não está no gibi o que tem de locutor agradecendo audiência de “um ouvinte na Austrália”. Mundo ficou pequeno para a comunicação. Simples assim.

MISCELÂNIA – Decepcionante para ouvintes e audiência de emissoras que aplicam no radiojornmalismo. Mistura de músicas (aquelas) e notícias não agrada nenhum dos dois setores da sintonia. Só isso.

RADICALISMO OUT – Sob comando de maioria de pastores fiéis ao dono da seita, pouco pode se esperar de mudança na teledramaturgia abraçada pela rede Record. Com índices que a colocam abaixo do SBT na lista de audiência, dirigentes prometem modificações no tabuleiro do entretenimento. Jesus na causa.

REGRA TRÊS – Uma das mudanças na programação já está em andamento; Sabrina Sato substitui Geraldo Luiz nas manhãs de domingos. Vai continuar na terceira colocação.

Campo Grande News - Lista Vip WhatsApp
Presidente faz a ‘alegria’ da pauta de rádio e tv
OLHA O QUE ELE FEZ – Informativo da Capital FM desta quarta-feira mostra que a caravana de defensores da estrema direita não dormem de toca. Comentár...
Caminhos e descaminhos do noticiário
SANDÁLIA DA HUMILDADE – Jornal impresso diário de Campo Grande condicionou-se à realidade dos tempos bicudos da economia. Ex-integrante de grupo de c...
Quanto maior o patrocínio, maior a duração de atrações
GINEZ CESAR – Assumiu apresentação do horário matutino da CBN- Campo Grande – de 8:30 às 11 horas- juntamente com Ingrid Rocha. Programa voltado ao m...
Netflix chega com tudo e sai com quase nada do Oscar
GUERRA AO STREAMING – "A Netflix foi esnobada no Oscar 2020. O serviço de streaming chegou na noite com 24 indicações, mais do que qualquer estúdio, ...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions