ACOMPANHE-NOS    
JULHO, QUINTA  09    CAMPO GRANDE 16º

De olho na TV

Funk ostentação sai do ar

Por Reinaldo Rosa | 12/02/2014 08:55

WHO’S WHO? – Mais uma ótima matéria de Nélio Brandão e equipe para o Bom Dia MS, na TV Morena. Mostrou como um ex-padre caiu na vida das delícias mundanas e da ostentação. Atuação do "supersecretário" Edivaldo Soares Pereira, de Guia Lopes da Laguna, foi esclarecedora na reportagem. Estranha-se a não menção do autor do trabalho no site da emissora.

PILOTOS – Distrito Federal, Goiás e Espírito Santo serviram de base para estudos da nova ordem de programação da rede Globo. Bem aceito pelos espectadores das três localidades, filmes da Sessão da Tarde passarão a ser exibidos antes do Vale a Pena Ver de Novo, a partir de segunda-feira próxima. Depois, só o jornalismo das praças e o Jornal Nacional interromperão a serie de novelas da emissora.

SALA DE ESPERA – Tem gente na boca de espera pelas modificações para a programação da TV Guanandi prometidas por sua direção. Tão logo isso aconteça, certamente, o TPM – Tudo para Mulheres - será apresentado apenas uma vez na grade da emissora. Em nível nacional a mexida na grade foi anunciada na noite de ontem, em São Paulo. Com o devido rega bofe, claro.

NOVO FIGURINO - Um dos destaques para este ano é a Copa do Mundo. A Band terá outras novidades na programação de 2014. Um novo telejornal que irá ao ar nas primeiras horas da manhã. A apresentação será de Aline Mídlei e Luiz Megale, que de volta ao Brasil após um período como correspondente em Nova York. A emissora traz novidades também no humor, com Rafinha Bastos comandando o Agora é Tarde e Dani Calabresa na bancada do CQC.

NEM AÍ – Mesmo contando com apoio de capacitados cronistas esportivos – no rádio e TV - torcedor de futebol continua indo aos estádios em pequeno número – principalmente em Campo Grande. Demissões de técnicos são mais comentadas que as próprias disputas em campo.

SIMETRIA – Enquanto o recadastramento biométrico não é totalmente implantado para as eleições, o eleitor pode utilizar seu atual Título de Eleitor e votar. Ponto. Portadores do Passe do Idoso não podem viajar – valendo-se de um direito adquirido - enquanto não receberem as novas carteirinhas emitidas pela Secretaria de Assistência Social. Não seria o caso de permitir a continuidade do benefício enquanto o novo documento não chega às mãos de quem já providenciou a troca? Pergunta que faltou na reportagem da TV Morena, no Bom Dia MS de hoje.

COMPARTILHAMENTO SINDICAL - O aumento das empresas de rádio é feito no acordo coletivo de trabalho, que é fechado individualmente por cada (sic) empresa, como vai ser feito com a TV Morena. Como não há no Estado um Sindicato Patronal, logo, não há convenção coletiva e nem um piso salarial estipulado. Por isso é interessante que os empregados das rádios que gostariam de solicitar um aumento, entrassem em acordo com os demais empregados, pedindo um acordo coletivo onde o Sindicato (dos Radialistas) negociará o aumento de salário com o empregador. Com Sindicato dos Radialistas.

EU VI – A exaustiva serie de matéria sobre a morte do cinegrafista da Band, Santiago Andrade, no Rio de Janeiro, provocou baixo ibope na notícia de outro atentado contra a liberdade de expressão. O PSOL denunciou o SBT e a jornalista Rachel Sherazade ao Ministério Público “por apologia ao crime”. E pensar que o deputado Ivan Valente foi um dos baluartes na luta contra a ditadura militar.

SEM FAMÍLIA – Não deu outra. Cenas de Bruna Marquezini, na novela Em Família, consideradas quentes demais, provocaram o rompimento da atriz com o jogador Neymar. Tudo confirmado com respectivas assessorias de imprensa.

VC NA COLUNA – “Gostaria de saber por que o Sindicato dos Jornalistas do RJ ficou calado quando um professor universitário inacreditavelmente escreveu, com todas as letras, que a jornalista deveria ser estuprada? Podem investigar no site do Sindicato, não há nada lá defendendo a profissional desta ideia infame. Provavelmente, o escritor de tal nota deve ter se esquecido de consultar o dicionário, pois compreender algo é diferente - e bem diferente - de aceitar ou de justificar algo, como no caso apontado pela excelente jornalista (uma das poucas, aliás)”. (Andreia Ferreira)

VC NA COLUNA II – “É fácil - pra quem tem o mínimo de boa vontade e consciência - perceber a forma tendenciosa e "suja" com que estão lidando com a polêmica opinião da jornalista Raquel Sheherazade, sempre querendo induzir o leitor/telespectador à condenação da jornalista, distorcendo suas ideias ao inserir ardilosas afirmações no conteúdo que tange o caso. Em tempo, aproveito para afirmar aqui minha admiração não recente e apoio a Raquel Sheherazade, como ótima profissional e cristã”. (Rodrigo da Silva)