ACOMPANHE-NOS    
JULHO, QUARTA  15    CAMPO GRANDE 30º

De olho na TV

No nacional, faixa de passeata é pró-chefia

Por Reinaldo Rosa | 31/05/2019 14:31

DEBATE FECHADO – Alexandre Garcia abraçou a senilidade com todas as honras de seu tempo. “Estou verdadeiramente envergonhado da mídia do meu país”. Jornalistas que não têm as mesmas opiniões baba-ovos são por ele considerados canalhas. Simples assim.

FAIXA DE PASSEATA PRÓ-CHEFIA – Ausente do asfalto da passeata de domingo, Garcia criou texto de mensagem própria de redações oficiais: “Basta! Chega! Acabou! O povo de bem acordou!”. O jornalista migrou de faixa.

EU VI – Radialista Joel Silva corrigiu a coluna. A veiculação da Capital FM –referente liderança em audiência da emissora- também é observada na programação do SBT/MS. Valeu; grato.

CBN – Iniciado na noite de ontem, -com presença da ministra Eliana Calmon- os ‘Encontros’ promovidos pela CBN/Campo Grande têm prosseguimento em julho com o sociólogo Mario Sérgio Cortella.

CAUSA E EFEITO - O consultor Max Gehringer é o convidado de setembro da CBN com importantes dicas para baixar o atual número de desemprego no país. Contingenciamento orçamentário (ou corte) da Educação e falta de conhecimento na área tecnológica (por parte de ociosos do mercado) são temas presentes nas falas de Gehringer.

PORQUE NO TE CALLAS? – Entre a pulga e o purgatório a Jovem Pan FM, de São Paulo, preferiu anular a primeira. Assumindo posições favoráveis ao atual Governo a emissora achou por bem calar a voz do comentarista professor Antonio Villa que opinou que “sem STF o país fica próximo da ditadura”. Saiu do ar.

FOI ELE – A longa declaração da emissora –sobre o afastamento de Villa- foi visto por alguns como consequência da insatisfação pessoal de Messias Bolsonaro com o radialista.

FAZ AO VIVO – Fausto Silva também improvisou parecer sobre o atual governo e destinos do país. Recebeu modesta observação de seus chefes e solicitação para maneirar futuras manifestações pessoais. Simples assim.

TRAIA DE PATRÃO – Em falas não digeridas por poderosos de plantão, Faustão focou o sufoco sofrido pelos mais humildes brasileiros. Embora, atualmente, exibe moderníssima linha de camisetas em seu programa dominical. Custam, em média, 1.500 dólares a unidade.

CUIDE DA SAÚDE – Para julgadores da vida alheia é bom lembrar que o apresentador já contemplou com casas cerca de 200 funcionários da Globo. Quem sabe faz ao vivo.