ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, QUINTA  29    CAMPO GRANDE 20º

De olho na TV

Passos lentos em início de ano na comunicação

Por Reinaldo Rosa | 13/01/2020 09:43

O QUE TEMOS – Retransmissoras locais de TVs não repercutem bastidores -já existentes e quentes- do carnaval de Campo Grande. Ativistas dos grupos carnavalescos debitam no fato a dificuldade de fazer carnaval na capital morena.

O TROCO – Licença Ambiental trava e cancela planos da TV Interativa de realizar reality com participantes e pauta sonora regional. Administração municipal responde como pode às informações de um jornalismo ‘não muito amigável’, digamos assim.

FIM DE FESTA – Capital FM volta com equipe no ‘Tribuna Livre’ tradicional. Audiência do radiojornalismo campo-grandense cresce e aparece provocando opiniões díspares sobre forma e conteúdo semelhantes no dial local. A conferir

NA ATIVA - Glaura Villalba, ex-TV Morena e Interativa volta à cena do jornalismo através do ‘Rural Bussines’ ao lado de Carmen Cestari. A jornalista acredita que fará parte de equipe “que tem história em conteúdo independente e diferenciado para produtores rurais”.

CÁ E LÁ – Ex-governador de São Paulo e ex-candidato à presidência, Geraldo Alckmin repete tática de pretendentes a cargos eletivos de terras guaicuru. Entra pela porta dos fundos da comunicação participando de orientações de saúde em TV paulista. Simples assim.

SEGURA O TCHAM - O movimento paredista contra mudanças nos planos de saúde da rede Globo (SP) e alguns de seus valores fracassou. Bastou dirigente da emissora informar que “será demitido quem participar”. E tudo permanece como está. Simples assim.

VC NA COLUNA – “O programa ‘Na Mira da Lei’ vai ao ar das 11:50 as 12:35 apresentado por Lucio Ferrari. João Flores faz seu jornalismo das 12:35 às 13 horas (na 104 FM)”. Lúcio Ferrari

VC NA COLUNA II - “Locutores omitem os nomes dos compositores, um vício de norte a sul”. Manoel Afonso

VC NA COLUNA III – “A Alpha FM é excelente. Indico também a ‘Saudade’, de Santos. Alex Delina

VC NA COLUNA IV – “O que incomoda na programação da Alpha é o excesso de longos intervalos comerciais. O que pode e deve ser evitado pela recém-nascida Morena FM. Ouço tanto a Antena como a Alpha, além da Morena FM, e constatei que as duas últimas citadas, bem como a Centro América Easy, de Cuiabá, têm suas plásticas baseadas no mesmo pacote temático de vinhetas, o que confere semelhança ainda maior às emissoras”. Júlio Cotting

VC NA COLUNA V – “Prefiro a ‘Antena 1”. Ricardo Paredes

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário