ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, SÁBADO  31    CAMPO GRANDE 20º

De olho na TV

Quanto maior o patrocínio, maior a duração de atrações

Por Reinaldo Rosa | 12/02/2020 10:01

GINEZ CESAR – Assumiu apresentação do horário matutino da CBN- Campo Grande – de 8:30 às 11 horas- juntamente com Ingrid Rocha. Programa voltado ao mundo dos negócios, na TV Interativa, sem retorno financeiro desejado pela emissora saiu do ar.

OLHA O QUE ESTÃO FALANDO – Reality musical regional, possível atração da TV Interativa, não teve andamento por medida de última hora. Prefeitura de Campo Grande cancelou patrocínio fundamental para andamento do projeto. Simples assim.

CAUSA E EFEITO – A pauta esportiva cresce e aparece na imprensa falada e televisada de Mato Grosso do Sul. Esporte daselite, o Beach Tênnis tem relevante índice de audiência nas ondas da emissora ligada ao governo do Estado. Aposta do diretor Cezar Roriz e da jornalista Eva Regina.

DA HORA – “Rádio a serviço da comunidade”, antigo e surrado slogan de emissoras de rádio das antigas, volta com tudo no dial de Campo Grande. Rádio Hora promove importante campanha para doação de sangue; campanha está nas ruas da cidade morena até o próximo dia 14. A conferir.

SEM COMENTÁRIOS – Pauta sobre assassinato, na Bahia, de integrante de milícias carioca foi repassada pela imprensa escrita, falada e televisada de Mato Grosso do Sul. ‘Repassada’ literalmente; sem maiores comentários. Simples assim.

FREIO PUCHADO – Jornalista Guilherme Filho assumiu o comando da editoria da CBN-Campo Grande com diferencial de ação em relação a titular anterior do cargo. Desempenha funções apenas nos bastidores. Vez e voz relegada ao recém-contratado Ginez Cesar.

TEM QUEM QUEIRA – Alegada falta de verba pela prefeitura de Campo Grande para não promover tradicional promoção valeu como dica pa ao governo do estado. O ‘carnaval do povo’, na Av. Fernando Correa da Costa, será realizado pela Fundação de Cultura estadual.

MORDAÇA – À sua moda, congresso nacional mostra garras quando a classe de profissionais do rádio não lhe interessa. Senadora Simone Tebet salva projeto –de possível engavetamento- para que carteirinha de radialista com validade em todo território nacional voltasse à discussão pelos parlamentares.

MORDAÇA II – Falem bem, mas falem de mim. Campo Grande é sede de especial atenção de órgãos (ou pessoas) que não admitem manifestações contrárias às suas ações. Terceiro site da cidade sai do ar de forma coercitiva. Já voltou às atividades diárias.

ADERIU – Tida e havida como última emissora voltada à MPB a FM UFMS decepciona seletos ouvintes. Até por volta de seis horas a universitária rádio volta atenção ao sertanejo universitário. Coerência é isso aí.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário