ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, SEGUNDA  28    CAMPO GRANDE 22º

De olho na TV

Rádio faz aposta duvidosa. E leitor sente

Por Reinaldo Rosa | 18/11/2019 08:47

NÃO É BEM ASSIM – Recentes modificações realizadas em programação de emissora de Campo Grande provocaram interrogações sobre atitude tomada. Trocar audiência consagrada por aposta política sempre desagrada ao ouvinte. Simples assim.

PELAS BEIRADAS – Marcelo Salomão, diretor do Procon estadual, intensifica arrumação do expediente diário da entidade que dirige. Agenda “atendendo a vários pedidos” intensifica o quebra cabeça do diretor como futuro candidato na refrega eleitoral de 2020.

MAIS UM – Salomão repete tática de antigos diretores do órgão, que usaram projeção das funções para aventuras parlamentares. O ponto contrário tem sido a politização de parte do público que tem a mania de separar o joio do trigo.

SEM VOLTA – Manhã de domingo em FMs da capital morena reflete força do feminejo no universo musical. Youtube reflete –em cifrões- o poderio do setor; semana passada emitiu Doc no valor de 16 milhões de reais na conta de Marília Mendonça. Só ‘isso’.

VÁCUO – Atento ouvinte de rádio ‘das antigas’ observa que programação dos anos dourados do rádio estão ausentes do dial; e com larga faixa de audiência “à disposição”, considera. Em tempos de troca da quantidade pela qualidade parece que o expediente vai continuar.

ESTAMOS AÍ – Em tempos de maior disponibilidade de canais a ouvintes e telespectadores, retransmissora de TV de Campo Grande deseja cortar atalhos. Em pauta o projeto para colocar a emissora em todas plataformas à disposição do público alvo.

NO STOP – ‘Mega Notícias’, na Mega 94 FM, marcou presença no dial na sexta-feira, início do chamado feriadão. Iniciativa festejada por consumidores do radiojornalismo que têm no veículo o vício de se manter informado. Registrou marcante audiência.

EXPEDIENTE STJ – Profissionais do setor artístico da rede Globo procuram outros ninhos televisivos do país. Muitos não concordam com táticas da emissora que impõe maior dedicação a atores que emitem alegações para não atuar em novelas e séries especiais. E mantém salários intactos. Malú Mader dançou por isso.

GLOBO LIXO RECICLADO – Sensacional seria adjetivo mínimo para qualificar o trabalho do departamento de arte da rede Globo. Abertura da transmissão da ‘Formula 1’, em São Paulo neste domingo, recebeu aprovação até de quem não suporta os trabalhos da emissora.

STREAMING – “A revolução digital permitiu ao espectador ver televisão em qualquer plataforma na hora em que bem entender. Muita gente acreditou que estas facilidades decretariam o fim da TV linear, ou seja, do hábito de assistirmos à programação na hora determinada pelas emissoras. Por vários motivos, de ordem econômica, isso ainda não aconteceu plenamente no Brasil”. Comenta Maurício Stycer, no Uol.

Regras de comentário