A notícia da terra a um clique de você.
 
11/04/2019 06:27

As pessoas com aneurisma não sabem... até a ruptura

Mário Sérgio Lorenzetto
As pessoas com aneurisma não sabem... até a ruptura

Um vaso sanguíneo que conduz o sangue até o cérebro. Em algum ponto de suas paredes, uma má formação fez com que ele fosse muito fino. Nesse lugar fino, ele incha como se fosse um balão. Está formado o que tecnicamente chamam de "aneurisma". Bem simples: um vaso que irriga o cérebro, muito fino desde que você nasceu, inchou e... bem, o resto desse filme de terror depende de você.

As pessoas com aneurisma não sabem... até a ruptura

A maioria nunca saberá.

A maioria das pessoas que têm essa má formação em algum vaso, viverá com ela e nunca saberá, mas há casos em que a pressão é muito alta. Essa pressão fará com que o vaso dilatado se rompa e que o compartimento que separa o cérebro de uma membrana que o protege, chamada aracnoide, se inunde do sangue que sai pela ruptura. Isso pode ocorrer com um pico de tensão ou outra causa, nem sempre controlável, mas o resultado é sempre o mesmo: uma hemorragia sob a membrana aracnoide. As consequências podem ser devastadoras, mas o problema também pode ser superado se sofrer nenhuma sequela. Mas não se esqueçam, os aneurismas conduzem a uma alta mortalidade na fase aguda e nos meses que se seguem à ruptura.

As pessoas com aneurisma não sabem... até a ruptura

Rapidez. Vire o "The Flash" em caso de aneurisma.

A chave do êxito está na rapidez. Caso perceba um aneurisma em alguém próximo, não hesite, leve-o a um hospital, ainda que seja de qualquer maneira, sem muito jeito. O tratamento que se administra entre as primeiras 24 a 72 horas depois do derrame, passa por selar a ruptura com técnicas avançadas. Quem chegar a um hospital em poucos minutos, terá boas chances de vida. Se demorar algo como meia hora para levar a pessoa com um aneurisma a um hospital, as chances de vida serão mínimas.

As pessoas com aneurisma não sabem... até a ruptura

Como descobrir que você têm um vaso fino dilatado no cérebro.

Vale a pena repetir: a maioria das pessoas nunca saberá que têm um vaso fino dilatado no cérebro. Só os mais espertos descobrem essa anomalia e prolongam suas vidas por muito tempo. É muito simples: façam uma ressonância magnética. Se pensar em posto de saúde, a chance de conseguir uma ressonância é quase a mesma de ganhar na loteria. Esqueça dessa alternativa. Sabe aquela churrascada do próximo fim de semana? Não faça. Economize essa e mais umas duas delas. Faça o exame com seu dinheiro e não morra em vão. Duas ou três churrascadas nada significam em sua vida. Esse vaso dilatado e fino significa tudo.

As pessoas com aneurisma não sabem... até a ruptura

Como se dessem uma machadada na cabeça.

The Flash está preparado? Vai começar o jogo de vida ou morte. Uma vez que se abre a brecha no vaso sanguíneo, a pressão no cérebro começa a aumentar e o sangue deixa de chegar a seu destino o que pode causar danos irreparáveis no órgão mestre de nosso corpo.
Os sintomas costumam ser explosivos, muito chamativos e claramente identificáveis. São dores de cabeça que se apresentam de forma súbita é que os pacientes descrevem como se tivessem levado uma machadada na cabeça, a pior dor que tiveram na vida. Não é uma dor de cabeça comum, plenamente suportável. É insuportável.
Há raros casos que essas dores vão num crescendo ao longo de semanas. São casos para médico saber. Para nós, reles mortais, o que vale é a dor tipo machadada na cabeça.
Essa dor insuportável na cabeça costuma ser acompanhada por náuseas, vômitos e visão borrada. Os médicos dizem que devemos prestar atenção naquelas pessoas que estão com essa dor insuportável na parte traseira do olho, se a pupila está dilatada e se há intumescimento de um lado do rosto. Isso é difícil para o leigo comum. Só há duas "sacadas" simples: faça ressonância e preste atenção na dor de cabeça tipo machadada na cabeça.
Também há aquela "velha opinião formada sobre tudo": não beba, faça exercício... você já conhece esse papo.



imagem transparente
Busca

Classificados


Copyright © 2019 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.