A notícia da terra a um clique de você.
 
10/04/2019 06:21

NASA procura 24 moças para ficarem deitadas dois meses

Mário Sérgio Lorenzetto
NASA procura 24 moças para ficarem deitadas dois meses

Não é piada e nem anúncio pornográfico. Se os homens brasileiros passaram batidos pela ausência de informação, as mulheres podem saber tudo que necessitam para inscreverem. A NASA quer responder à pergunta que seus cientistas fazem há dezenas de anos: que efeitos no corpo experimentaria um astronauta depois de uma viagem a Marte? Como a ausência de gravidade afetará a massa óssea e muscular desses nautas? E ainda, a mais preocupante de todas as indagações: essa missão ao espaço provocaria uma redistribuição dos fluidos corporais do viajante a Marte?

NASA procura 24 moças para ficarem deitadas dois meses
NASA procura 24 moças para ficarem deitadas dois meses

O trabalho é só ficar deitado.

A NASA em conjunto com a Agência Espacial Europeia e a Agência Aerospacial da Alemanha busca voluntárias para passar 60 dias em uma cama com uma elevação de seis graus na zona dos pés em troca de R$ 71.600,00 para conseguir, definitivamente, as respostas a essas perguntas.

NASA procura 24 moças para ficarem deitadas dois meses
NASA procura 24 moças para ficarem deitadas dois meses

Requisitos e local para as mulheres realizarem a inscrição.

Um total de 24 mulheres participarão dessa pesquisa que é denominada "Estudo do repouso em cama com gravidade artificial" nas instalações do Centro Aerospacial em Colônia, na Alemanha. Uma dezena já começaram as provas no mês passado. Outros doze iniciarão brevemente. As primeiras 12 mulheres começarão em setembro. As candidatas podem inscrever-se na web do Centro Aerospacial Alemão, mas precisam cumprir alguns requisitos. Devem ter entre 24 e 55 anos, gozar de boa saúde, não fumar e falar alemão. Também deve medir entre 1,53 m e 1,90 m e contar com um índice de massa corporal entre 19 e 30 kg/ m2.

NASA procura 24 moças para ficarem deitadas dois meses

Tarefas que as moças realizarão.

As moças terão de viver literalmente deitadas. Isso significa que não se levantarão da cama em nenhuma hipótese. Terão de comer, beber, fazer exercícios e tomar banho exclusiva cama. Isto faz com que seus corpos se adaptem como se estivessem no espaço, diz o comunicado da NASA. As moças serão continuamente monitoradas. Terão medidas sua pressão arterial, frequência cardíaca, absorção de nutrientes, gasto de energia, massa óssea e, inclusive, o estado de animo.
Aos dois meses na cama, devem ser adicionados mais trinta dias para a devida preparação antes da experiência e a reabilitação para voltar a estar em forma e retomar a vida cotidiana. Além desses trinta dias, as moças passarão por testes após o experimento em 14 dias, três meses, um ano e dois anos.

NASA procura 24 moças para ficarem deitadas dois meses

30 minutos por dia em uma cama centrífuga.

A NASA já sabe que a falta de gravidade realiza uma redistribuição de nossos líquidos corporais. Eles são atraídos para a cabeça do astronauta. Há uma redução de sangue nas pernas e a cabeça se enche de líquidos. São duas síndromes: a da "cabeça inchada" e a das "patas de pássaros". Para reagir a essas síndromes, os participantes deverão passar 30 minutos por dia em uma cama centrífuga. O estudo visa não só as longas e demoradas viagens à Marte, mas também à vida, no outrora chamado "planeta vermelho", que conta com apenas um terço da gravidade que temos na Terra.

imagem transparente
Busca

Classificados


Copyright © 2019 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.