A notícia da terra a um clique de você.
 
02/12/2018 10:37

Quando o "melhor amigo do homem" tem ódio do dono

Mário Sérgio Lorenzetto
Quando o melhor amigo do homem tem ódio do dono

Todos acham que os cães adoram seus donos. São deuses de algum tipo. Embora isso seja verdade na imensa maioria dos casos, nem sempre é assim. Às vezes, não importa o que aconteça, um cachorro e seu dono simplesmente não vão se dar bem.
Tome como exemplo Thor, um terrier, adotado por uma amigo. Ele praticamente odiava seu dono e não era nada caloroso com sua esposa. Embora o dono fosse um sujeito fantástico para os padrões humanos, Thor infernizou-lhe a vida. Tudo começou vagarosamente com um pouco de guarda de seu território onde ninguém podia chegar perto. Piorou quando a esposa só entrava em casa quando Thor estivesse preso por medo de ser atacada.
Para Thor, o dono era persona non grata em sua própria casa. E tudo terminou muito mal quando Thor atacou e mordeu seu dono. Você realmente não quer saber como essa história terminou. O fato é que o dono adorava Thor, mas era um amor unidirecional. Thor realmente o odiava no que pode ser chamada de agressão unidirecional. Essa agressão unidirecional existe entre seres humanos e entre outros animais. Não é exclusividade de cães.

Quando o melhor amigo do homem tem ódio do dono

Não te suporto, mas tenho de viver contigo.

Também existem outros cães que não são como o Thor, mas não gostam de viver sob o mesmo teto de seus donos. Eles apenas toleram essa vida porque não têm outra escolha. Após a adoção, esses cães desafortunados acabam tendo de suportar pessoas desinteressantes ou punitivas. Alguns se retiram da proximidade de seus donos e vivem o mais isolado possível. Outros aceitam esse tratamento de má qualidade e continuam vivendo à procura de com quem se relacionar, outro cão, outro humano ou até um gato. Esse foi o caso de Rufus, um dálmata corajoso.

Quando o melhor amigo do homem tem ódio do dono

O mau trato do dono anterior.

O dono de Thor nunca o tratou mal. Ele fora abusado pelo dono anterior naquele que é chamado de "período crítico de desenvolvimento", algo em torno de três a quatro meses de vida. E ele nunca esqueceu. Thor não apenas odiava seu dono, não queria saber da existência de qualquer humano em sua proximidade. Tinha aversão a todos os humanos.

Quando o melhor amigo do homem tem ódio do dono

Rufus socorre seu dono diabético.

Quando o do dono de Rufus, um homem diabético, tinha uma crise hipoglicêmica à noite - uma situação muito perigosa - o cachorro corria para o lado do homem e puxava a roupa de cama até que ele acordasse e percebesse o problema. O amor do cão pela esposa do diabético fez com que superasse seu medo e convocasse ajuda quando era realmente necessário. A bravura não é sobre não ter medo, mas ter a coragem de lutar contra o medo. Embora Rufus preferisse que seu dono não existisse, contrabalançava as constantes punições com o carinho da esposa do diabético.

Quando o melhor amigo do homem tem ódio do dono

Os Beatles sabem como tratar os cães.

"O amor que você recebe é igual ao amor que você dá", como cantavam os Beatles. Quando você ouve sobre cães serem o "melhor amigo do homem" e "fornecem amor incondicional", isso só é verdade se investir em compreensão, passeio, diversão, carinho, refeições regulares, comunicação clara e boa liderança. Proprietários mesquinhos, ou aqueles que foram enganados usando métodos de treinamento punitivos, não desfrutam do vínculo maravilhoso que pode existir com um cão.



imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2018 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.