A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 17 de Janeiro de 2018


  • Finanças & Investimentos
  • Finanças & Investimentos

    Emanuel Steffen - www.mayel.com.br


16/12/2016 16:22

Mesada: utilize esta ferramenta do jeito certo

Emanuel Gutierrez Steffen *

Mesada aos filhos. Está aí um assunto que deixa praticamente todos os pais com a orelha em pé. E não é por menos. As dúvidas são muitas sobre aderir ou não a esta prática, e as experiências (e resultados) são divergentes. A pergunta que fica é: como dar mesadas aos seus filhos sem que isso gere desarmonia familiar, atritos entre cônjuges, anseios entre as crianças? Antes de seguirmos, saiba que, se bem feita, a prática é saudável e pode ensinar seus filhos a lidar com o dinheiro da forma correta e com ótimos resultados. Para termos uma melhor compreensão do lado positivo da mesada, listamos algumas dicas para você aprender e aplicar, conforme a realidade de sua estrutura familiar.

Entre as formas de como aprender a dar mesadas a seus filhos está o fator idade e periodicidade. Até uns 6 anos, por exemplo, a mesada aos filhos deve ser eventual, e não frequente. Isso faz com que as crianças comecem a compreender o que é o dinheiro. É importante este contato com o assunto, e os pais precisam se policiar para tratar o tema de forma natural, e não como se o dinheiro fosse algo “sujo” ou “escasso”. Lembre-se que por mais que você ensine por palavras, as crianças irão aprender mesmo é pelo seu exemplo. Entre os 6 e 8 anos aproximadamente, o fator periodicidade entra em questão. Nessa idade, o intervalo entre a mesada pode ser semanal, para a criança começar a se habituar.

Como nessa faixa etária a maioria das crianças ainda não compreende bem a questão da periodicidade, este será um bom exercício. Assim ela irá aprendendo aos poucos sobre o valor do dinheiro no tempo, e passará a perceber a necessidade de controlar a quantidade de gastos. Entre os 8 e 11 anos, os pais já podem planejar a mesada dos filhos para que aconteçam a cada 15 dias. Agora a criançada já começa a se acostumar com a ideia do aumento desse intervalo de tempo.

Quando romperem com a barreira dos 11 anos aproximadamente, as crianças já podem praticar o intervalo mensal, exatamente como é na vida da maioria dos adultos. Desse ponto em diante, entra um aprendizado dos mais importantes, e que devem perdurar por toda a vida: o orçamento familiar. É a partir daí que elas podem começar a compreender como os pais precisam lidar com os compromissos regulares que envolvem o dinheiro. É importante que os filhos percebam e participem, entendo como acontecem os gastos recorrentes, os urgentes, e principalmente como poupar dinheiro para adquirir um bem de maior valor. Outra dúvida muito recorrente é qual deve ser o valor dessa mesada.

Uma coisa importante na hora de definir isso é que os pais expliquem aos filhos a situação financeira da família. Os filhos não precisam de mesadas altas. O principal objetivo da mesada é que ela seja uma ferramenta de educação financeira que gere resultados positivos. Assim, defina um valor que seja suficiente para eles comprarem algumas coisas corriqueiras que gostam, e que permita que eles administrem esses recursos para precisarem poupar, se desejarem comprar algo mais caro.
Depois de toda esta rotina estabelecida, lembre-se de acompanhar frequentemente a maneira como seus filhos lidam com a mesa. Instrua-os a controlar os gastos num caderninho desde cedo. Dê a orientação adequada caso observe que eles estejam se comportando como “gastadores”. Explique que se pouparem parte da mesada e somarem à mesada do mês seguinte, poderão ter mais poder de compra. Não penso que seja bom a criança utilizar esse dinheiro da mesada para pagar, por exemplo, cursos extracurriculares, como inglês, natação, música, etc. Também não deve ser utilizada como uma “barganha” para os pais conseguirem que a criança tire notas altas ou mesmo realize algumas tarefas domésticas, que na verdade são obrigações. Atitudes assim podem desvirtuar o objetivo principal da mesada, conforme comentei.

Por fim, utilize essas dicas para trabalhar o assunto com seus filhos, mas sempre lembrando que cada família possui situações financeiras diferentes. O importante é que você perceba a essência por trás do assunto, e independente se você concorda ou discorda daquilo que foi escrito aqui, não deixe de trabalhar a educação financeira com seus filhos. Por fim, também recordando outro ponto, seja você o exemplo maior para seus filhos. Eles dificilmente irão aprender algo que você fala, se verem você fazendo outra coisa. Faço votos para que esse assunto prospere na sua casa e na vida de seus filhos. O dinheiro está presente em quase tudo o que fazemos. Ele é um instrumento de melhoria da sua qualidade de vida.Abraços e até breve!

Fonte: Conrado Navarro/ Dinheirama
Disclaimer: A informação contida nestes artigos, ou em qualquer outra publicação relacionada com o nome do autor, não constitui orientação direta ou indicação de produtos de investimentos. Antes de começar a operar no SFN - Sistema Financeiro Nacional o leitor deverá aprofundar seus conhecimentos, buscando auxílio de profissionais habilitados para análise de seu perfil específico. Portanto, fica o autor isento de qualquer responsabilidade pelos atos cometidos de terceiros e suas consequências.

(*) Emanuel Gutierrez Steffen é criador do portal www.mayel.com.br

 

4 milionários mundiais que construíram sua fortuna do zero
O mundo é construído de muitas histórias, algumas delas dramáticas, outras inspiradoras. Felizmente, existem histórias de pessoas que, com superação ...
6 atitudes para mudar sua vida para melhor
Daqui a um ano, onde você pretende estar e de que forma? Para chegar lá, você já sabe o que precisará fazer? Já tem ideia do que deverá mudar? Então ...
O que fazer em caso de fraude de seus documentos?
Com a leve melhora da economia e a volta dos consumidores ao mercado de crédito, aumentaram também as tentativas de fraude. Para se ter uma ideia, em...
4 maiores mitos sobre finanças pessoais
Alguns mitos insistem em prevalecer na mente das pessoas e servem como sustentação para que elas não tenham coragem de investir nos próprios sonhos. ...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions