A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 23 de Março de 2017


  • Finanças & Investimentos
  • Finanças & Investimentos

    Emanuel Steffen - www.mayel.com.br


28/08/2013 08:35

O que são Títulos Públicos?

Emanuel Gutierrez Steffen (*)

Já ouviu falar em títulos públicos? Já falamos de maneira bem sucinta sobre este modalidade de investimentos em artigos anteriores. Que tal aprofundarmos o assunto um pouco mais. Vamos começar pela sua classificação: títulos públicos são ativos de renda fixa, ou seja, seu rendimento pode ser determinado no momento do investimento, ao contrário dos ativos de renda variável (como as ações). Dada a menor volatilidade (variação de preço) dos ativos de renda fixa frente aos ativos de renda variável, este tipo de investimento é indicado á investidores com perfil mais conservador (de menor risco). O investidor deve escolher, entre os títulos ofertados, aqueles cujas características sejam compatíveis com o seu perfil e com o objetivo de seu investimento.

Existem ainda títulos prefixados, cuja taxa de rentabilidade é determinada no momento da compra. Há também títulos pós-fixados, cujo valor do título é corrigido por um indexador definido, como os títulos remunerados por índices de preços e indexados à taxa de juros básica da economia, a Selic. Quanto ao prazo de aplicação podemos classifica-los em títulos de curto, médio ou longo prazo, e realizar ou não pagamento de cupom semestrais de juros.

Os Títulos públicos também são considerados os ativos de menor risco da economia de um País, e são 100% garantidos pelo Tesouro Nacional. O Brasil possui excelente reputação de emissor, sendo que seus títulos são considerados “Grau de Investimento” pelas três maiores agências de classificação de risco (Standard & Poor´s (S&P), Fitch Ratings (Fitch) e Moody´s Investor Service.)

Mas o que são estes “títulos públicos”!? Títulos públicos são papéis emitidos pelos poderes federais, estaduais e/ou municipais. Um dos principais objetivos dessa emissão é para os governos poderem financiar as suas dívidas, pagando remuneração com taxas prefixadas ou pós-fixadas. As instituições financeiras interessadas compram esses títulos, emprestando recursos aos governos e colocam esses papéis nas carteiras dos fundos de investimento, remunerando o investidor. Os riscos dos títulos públicos é o risco dos governos não honrarem os compromissos assumidos (ou seja, muito baixo). Abaixo você encontra uma breve explicação sobre cada um destes títulos.

NTN – Notas do Tesouro Nacional : São títulos pós-fixados (com exceção de NTN-F descrita a seguir), que podem ter uma remuneração através de uma taxa de juros fixa + um índice de correção específico, (TR, TJLP etc.) São títulos nominais. NTN-F – Notas do Tesouro Nacional Série F - Títulos prefixados, rentabilidade conhecida no momento da aplicação. LTN – Letras do Tesouro Nacional – Títulos prefixados, rentabilidade conhecida no momento da aplicação. LFT – Letra Financeiras do Tesouro - Títulos pós-fixados e remunerados pela taxa, acumulada no mercado, SELIC.

Tesouro Direto: Recentemente se abriu a qualquer pessoa física a compra através da Internet. Limite mínimo para investimento é de R$ 100,00 e o máximo de R$ 400.000,00 por mês. Acesse: https://www.tesouro.fazenda.gov.br/tesouro-diretoNão deixe de comentar, pois assim você estará enriquecendo a discussão sobre o tema. Até a próxima.

(*) com informações do tesouro direto).
Disclaimer – A informação contida nestes artigos, ou em qualquer outra publicação relacionada com o nome do autor, não constitui orientação direta ou indicação de produtos de investimentos. Antes de começar a operar no SFN - Sistema Financeiro Nacional o leitor deverá aprofundar seus conhecimentos, buscando auxílio de profissionais habilitados para análise de seu perfil específico. Portanto, fica o autor isento de qualquer responsabilidade pelos atos cometidos de terceiros e suas consequências.

(*) Emanuel Gutierrez Steffen – Criador do portal www.manualinvest.com

 

O poder do networking na prática
Tanto já foi escrito sobre o poder do networking que fiquei pensando sobre como poderia começar a falar do assunto de forma um pouco menos teórica e ...
Concorrentes e clientes chatos? Agradeça por eles
Dentre tantos aborrecimentos, dois deles, em especial, costumam angustiar a vida de quem tem um negócio próprio. São os concorrentes e os clientes ch...
Animais de estimação: quanto você gasta com os seus?
Hoje o texto é para quem gosta e tem animais de estimação. Quem não tem dificilmente entenderá do que trataremos aqui (desculpe pessoal!), mas quem t...
Quem não agrada um chefe, nunca vai agradar um cliente
Sim, eu sei, o título é generalista. Todos conhecemos ou já tivemos chefes que são intragáveis. Para estes chefes, não importa o que você faça, o ser...



Excelente texto, parabéns pela coluna.
 
Hebert Ramos em 04/09/2013 09:15:31
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions