A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 25 de Abril de 2019

15/11/2018 12:00

Ataques de escorpiões já aumentaram 180% este ano em relação a 2017

De janeiro a outubro de 2018, a Sesau registrou 411 incidentes, por outro lado, durante todo o ano de 2017 foram apenas 147 casos

Danielle Valentim
Escorpião encontrado em bairro no Bairro Eldorado. (Foto: Henrique Kawaminami)Escorpião encontrado em bairro no Bairro Eldorado. (Foto: Henrique Kawaminami)

O ano ainda não acabou e o número de vítimas de escorpiões em Campo Grande, quase triplicou em 2018. De janeiro a outubro deste ano, 411 incidentes envolvendo o aracnídeo foram registrados pela Sesau (Secretaria Municipal de Saúde ), o dado representa um percentual de 180%, já que durante todo o ano de 2017, apenas, 147 pessoas haviam sido picadas.

Os números não param de subir. No ano passado, o aumento foi de 110%, já que em 2016, apenas, 70 pessoas se envolveram em incidentes com escorpiões.

O problema do surgimento dos aracnídeos nos quintais, quartos e banheiros de residências é que além da dor, a picada de algumas espécies levam a morte. Moradores do bairro Eldorado, por exemplo, esgotaram as tentativas de exterminio e prevenção, mas eles não param de aparecem nos últimos quatro meses.

Explicação - Essa época do ano se tornamais frequente a aparição destes animais, pois há uma oferta mais abundante de alimento, como baratas e outros insetos, por exemplo. Desta forma, o animal acaba se desalojando e se torna presente principalmente nas áreas com maior umidade.

Medidas - É necessário que o morador tome algumas medidas para evitar incidentes, como tampar ralos de banheiro, pias e tanques, principalmente em locais onde já houveram outras aparições destes animais. Evitar andar pela casa à noite com a luz apagada.

Deve também combater baratas e outros insetos que são alimentos para o escorpião.Organizar materiais no quintal que podem ser fontes de abrigos para os escorpiões, aranhas,lacraias e outros.

Bairros mais afastados e próximos à áreas de matas são mais suscetíveis a presença destes animais. Por isso é preciso ficar atento e tomar as devidas precauções.

Atenção - Se o morador encontrar algum animal deve entrar em contato com o CCZ para receber as orientações e, se for o caso, agendar visita. O número do serviço é 3313-5026 (horário comercial) ou no 3313.5000 .

Direto das Ruas – As sugestão de matéria chegou ao Campo Grande News por meio do canal Direto das Ruas, canal de interação do leitor com a redação. Quem tiver flagrantes, sugestões, notícias, áudios, fotos e vídeos pode colaborar no WhatsApp pelo número (67) 99955-2040, pela ferramenta Fale Conosco ou por mensagem enviada via Facebook.

Para que sua imagem tenha mais qualidade, orientamos que fotos e vídeos devem ser feitos com o celular na posição horizontal.

 



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions