ACOMPANHE-NOS    
ABRIL, SEXTA  03    CAMPO GRANDE 27º

Direto das ruas

Com pneu, colchão e até TV, margem de córrego vira depósito de lixo

Poluição tomou conta da Avenida Dr. Nasri Siufi

Por Jones Mário | 21/01/2020 10:19
Vários aparelhos antigos de televisão foram descartados na beira de córrego (Foto: Direto das Ruas)
Vários aparelhos antigos de televisão foram descartados na beira de córrego (Foto: Direto das Ruas)

As margens do córrego Lagoa, que corta a região oeste de Campo Grande, se tornaram depósito de todo tipo de entulho. Leitor do Campo Grande News flagrou o lixo distribuído pela Avenida Dr. Nasri Siufi, do cruzamento com a Rua Pará e até o encontro com a BR-262.

“Costumo caminhar pela ciclovia e fiquei chocada com a quantidade de lixo deixado no entorno da ciclovia paralela à Avenida Nasri Siuf. É um horror! Tem entulho de construção, lixo doméstico, móveis, TV, pneus”, descreve leitor.

As imagens ilustram a dimensão do problema. Em um ponto, colchão de casal foi jogado próximo do curso d’água. Em outro, vários aparelhos antigos de televisão foram abandonados.

Propícios para proliferação do Aedes aegypti, diversos pneus acabaram largados na beira do córrego. Restos de móveis também são encontrados facilmente pela avenida.

Colchão de casal foi abandonado próximo do curso d'água (Foto: Direto das Ruas)
Colchão de casal foi abandonado próximo do curso d'água (Foto: Direto das Ruas)
Pneus também foram largados nas margens do córrego Lagoa (Foto: Direto das Ruas)
Pneus também foram largados nas margens do córrego Lagoa (Foto: Direto das Ruas)

Segundo leitor, o problema já foi comunicado à Sisep (Secretaria Municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos), mas nada foi feito até agora.

Em nota, a Sisep informou à reportagem que a retirada do entulho no local vai entrar na agenda da secretaria.

Segundo a pasta, quem for flagrado realizando o descarte irregular de resíduos pelas forças policiais responderá por crime ambiental. Caso flagrado por agente fiscal da Semadur (Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano), o autor será multado, com valor que varia de R$ 2.414,50 a 9.658,00.

Causar poluição de qualquer natureza, de modo que possa causar ou cause danos à saúde humana, provoque morte de animais ou destruição significativa da flora é crime ambiental, com pena de reclusão, de um a quatro anos, e multa.

Direto das Ruas – A sugestão chegou ao Campo Grande News por meio do canal Direto das Ruas, canal de interação do leitor com a redação. Quem tiver flagrantes, sugestões, notícias, áudios, fotos e vídeos pode colaborar no WhatsApp pelo número (67) 996699563, pela ferramenta Fale Conosco ou por mensagem enviada via Facebook.

Para que sua imagem tenha mais qualidade, orientamos que fotos e vídeos devem ser feitos com o celular na posição horizontal.

*matéria editada às 11h para acréscimo de informações.